Receita e despesa

Federação aprova por unanimidade relatório e contas do ciclismo

Federação aprova por unanimidade relatório e contas do ciclismo

A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) aprovou hoje, por unanimidade, o Relatório e Contas de 2021, em assembleia geral realizada em Sangalhos, no Centro de Alto Rendimento de Anadia.

Nas contas, destaca-se o fecho do ano com uma execução superior a quatro milhões de euros, tanto ao nível da receita como da despesa.

O presidente da FPC, Delmino Pereira, recordou na nota introdutória ao documento aprovado que 2021 foi um ano marcado de início pelo confinamento e pela inexistência de atividade, e depois, a partir de abril, por um calendário intenso, novidades e recordes.

"O calendário nacional de todas as vertentes teve um número de eventos muito próximo da normalidade competitiva, garantindo-se a realização de todas as provas-âncora das distintas vertentes. Bateu-se o recorde absoluto do número de praticantes filiados. E ainda existiu capacidade para inovar e escrever o futuro da modalidade, com a organização da primeira edição da Volta a Portugal Feminina e de dois grandes eventos internacionais, o Campeonato do Mundo de Paraciclismo e a etapa portuguesa da Taça da Europa de BMX", refere Delmino Pereira.

Segundo o relatório aprovado, em 2021, o valor total investido no apoio ao ciclismo de formação (desde escolas até sub-23) foi de 658.699 euros, que se distribuíram pelo investimento na organização de provas de formação (304.687), pagamento de ajudas de custo a clubes até sub-23 (147.113) e apoio às Associações Regionais de Ciclismo (206.899).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG