Andebol

Federação Europeia de Andebol reduz isolamento por covid-19 para cinco dias

Federação Europeia de Andebol reduz isolamento por covid-19 para cinco dias

O período de isolamento de um participante no ​​​​​​​Euro2022 de andebol que teste positivo à covid-19 foi reduzido de 10 para cinco dias, e mais dois testes PCR negativos, avançou esta quinta-feira a Federação Europeia de Andebol (EHF).

A decisão de reduzir este período de isolamento para cinco dias é "baseada nas recomendações de saúde pública mais recentes sobre os períodos de quarentena após uma infeção por covid-19", refere em comunicado a EHF.

O organismo refere que, para regressar à competição, a decorrer de 13 a 30 de janeiro, um jogador terá de apresentar dois testes PCR negativos, com um intervalo mínimo de 24 horas, sendo o primeiro realizado no quinto dia após a deteção da infeção.

Além disso, o jogador não deve apresentar nenhum sintoma, bem como mostrar um "atestado médico comprovativo da sua capacidade para participar numa atividade desportiva de alto nível", esclarece a EHF.

Por fim, as seleções poderão "de acordo com determinadas circunstâncias, e por forte motivo que deve ser aprovado pela EHF", fazer uma alteração aos convocados durante o Euro2022, recorrendo à lista alargada de 35 enviada durante o mês de dezembro de 2021.

Estas novas disposições entram em vigor imediatamente e também são válidas para infeções detetadas antes de 06 de janeiro e que têm afetado muitas das seleções participantes no Euro2022, entre as quais a de Portugal.

Oito jogadores franceses testaram positivo no final de dezembro no início dos trabalhos da equipa, enquanto a Croácia viu os seus dois melhores jogadores, Luka Cindric e Domagoj Duvnjak, também colocados em isolamento na segunda-feira, após testarem positivo.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG