O Jogo ao Vivo

Covid-19

Federação Internacional de Ténis corta nos salários

Federação Internacional de Ténis corta nos salários

A Federação Internacional de Ténis (ITF) vai colocar cerca de metade dos funcionários de licença e baixar os salários de dirigentes, para minimizar os efeitos financeiros da pandemia de covid-19.

Em declarações à agência de notícias AP, David Haggerty revelou que acordou baixar o próprio salário em 30% e reduzir o de outros dirigentes em 10% ou 20%, depois de o organismo ter "analisado todas as vertentes em que seria possível poupar a curto prazo e estar preparado para quando o ténis regressar".

Ainda numa ótica de proteção dos trabalhadores, "cerca de metade do staff da ITF vai ficar de licença", referiu Haggerty, acrescentando: "A situação que estamos a enfrentar representa um desafio importante para a nossa organização e para o nosso desporto. Vivemos um período sem precedentes e é difícil prever quando o ténis voltará."

O presidente da ITF informou ainda que a reserva financeira do organismo será disponibilizada para ajudar as federações de ténis nacionais a prepararem-se para retomar os torneios, quando estiverem garantidas as condições para que tal aconteça.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil. Dos casos de infeção, mais de 312 mil são considerados curados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG