Jogos Olímpicos

Federações pedem atenção ao limite de idade no torneio de futebol

Federações pedem atenção ao limite de idade no torneio de futebol

As federações de futebol esperam que o Comité Olímpico Internacional (COI) e a FIFA tenham atenção à "regra da idade", evitando prejudicar os jogadores que eram elegíveis e com o adiamento dos Jogos Olímpicos deixam de o ser.

"Seria muito injusto vetar jogadores que passam a ter um ano mais e chegam aos 24 anos. Não sei que sensibilidade terá o Comité Olímpico Internacional, mas se um jogador tinha direito a participar será lógico que se crie uma exceção", considerou o presidente da Real Federação Espanhola, Luís Rubiales.

Uma situação que preocupa igualmente a Federação australiana, cuja seleção é uma das 14 já apuradas e que tem seis jogadores que participaram na qualificação e que no próximo ano já terão ultrapassado o limite de idade permitido. O diretor do Comité Olímpico australiano, Matt Carroll, quer, juntamente com o diretor executivo da Federação, James Johnson, levar a questão à FIFA e à Federação Asiática de Futebol, com a proposta de um limite de idade aos 24 anos nos Jogos Olímpicos em 2021.

"Isto asseguraria que os jogadores que ajudaram os respetivos países a qualificarem-se, mas que no próximo ano seriam inelegíveis, devido à restrição na idade, tivessem a oportunidade de cumprir o sonho de representarem as suas seleções e serem atletas olímpicos", frisou James Johnson.

O torneio olímpico de futebol de Tóquio2020 deveria decorrer entre 23 de julho e 8 de agosto e só faltava apurar dois países da zona da CONCACAF. O organizador Japão tem lugar garantido no torneio, para o qual estão apurados ainda França, Alemanha, Espanha, Roménia, Nova Zelândia, Costa do Marfim, Egito, África do Sul, Arábia Saudita, Coreia do Sul, Austrália, Brasil e Argentina.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG