Mundial 2022

Fernando Santos: "A primeira fase já está, agora é continuar a trabalhar"

Fernando Santos: "A primeira fase já está, agora é continuar a trabalhar"

Após a vitória frente ao Uruguai por 2-0, que selou passagem aos oitavos do Mundial do Catar, Fernando Santos caracterizou a vitória como "merecida"

Fernando Santos descreveu a vitória de Portugal por 2-0 frente ao Uruguai e que vale apuramento para os oitavos de final do campeonato do mundo como "merecida", apontando baterias ao que há "a melhorar".

"Foi uma vitória merecida, cumprimos em pleno. A primeira fase já está, agora é continuar a trabalhar para melhorar o que ainda há a melhorar", atirou, depois de ter explicado que estava a pedir "calma" aos jogadores perto do apito final. "É que depois levantamos muito alto", acrescentou ainda na explicação.

PUB

Mais tarde, entrou mais em detalhe sobre o jogo, analisando o que considerou ser uma primeira parte competente. "Entrámos muito bem no jogo, muito bem organizados, a reagir bem à perda, onde o Uruguai é muito forte. Eles entraram muito agressivos, para nos tentar assustar, penso que não era preciso. A equipa soube reagir com muita sobriedade, a levar o adversário para trás. A partir dos 30 minutos, demos o salto para trás. A equipa desmembrou-se e começamos a ter alguma dificuldade, foi ai que equilibraram o jogo. Disse isso aos jogadores, que tínhamos de voltar a pegar no jogo", disse, enaltecendo uma vitória que considera justa.

"Na segunda parte estivemos bem, foi preciso refrescar a equipa e os que entraram, entraram bem. Podiam ter entrado outros, os 26 podem jogar, mas o importante é que ganhámos e ganhámos bem", acrescentou.

O selecionador nacional abordou também a escolha de William para o lugar de Otávio. "O William é muito cerebral, era importante que a bola rodasse com simplicidade e o William tem isso. Temos outras análises, como a bola parada, podiam ter jogado outros que iam reagir bem também", justificando ainda a entrada de Rafael Leão. "Procurei a profundidade, obviamente".

Portugal foi carregado a meio da segunda parte, e Fernando Santos justificou as mexidas nessa altura. "Ai estávamos a encostar às cordas, era importante voltar a bateria para a frente. A equipa estava a recuar muito, algum cansado natural dos jogadores. Era preciso refrescar a zona central, não foi os que sairão que estavam mal", analisou.

Com Portugal apuramento, descarta olhar já para os oitavos de final. "Nas minhas contas agora falta um jogo, depois é que faltam mais alguns".

Sobre as lesões de Nuno Mendes e Otávio, chutou a bola para o departamento clínico. "Neste momento não sei. Para hoje o Nuno foi dado como disponível. Isto é o futebol", disse.

Com duas vitórias em dois jogos, Portugal segue no primeiro lugar do grupo H, com seis pontos. O Gana é segundo, com três pontos, o Uruguai terceiro, com um, e no último lugar está a Coreia do Sul, com um.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG