Mundial 2022

FIFA abre inquérito ao sucedido no Brasil-Argentina de domingo

FIFA abre inquérito ao sucedido no Brasil-Argentina de domingo

A FIFA anunciou, esta terça-feira, que abriu um processo disciplinar ao sucedido no Brasil-Argentina do passado domingo, da qualificação sul-americana para o Mundial2022 de futebol, interrompido aos cinco minutos pela entrada das autoridades sanitárias no relvado do jogo.

"Após a análise dos relatórios oficiais da partida entre Brasil e Argentina [...], a FIFA pode confirmar que um processo disciplinar foi aberto envolvendo as duas associações", refere a federação internacional de futebol, na sua conta de Twitter.

"As duas seleções foram solicitadas a fornecer mais informações sobre os factos que levaram à suspensão da partida, que serão compiladas e de seguida analisadas exaustivamente pelo Comité Disciplinar da FIFA", acrescenta a nota do organismo mundial do futebol.

No domingo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil, Anvisa, acompanhada com elementos da polícia, irrompeu no relvado da Arena Neo Química em São Paulo, alegando que quatro futebolistas argentinos não cumpriram as regras do combate à pandemia de covid-19, depois de já terem sido instados a ficar em quarentena no hotel.

Emiliano Martínez e Emiliano Buendía, jogadores do Aston Villa, e Giovani Lo Celso e Cristian Romero, do Tottenham, são acusados pela Anvisa de terem entrado no país com declarações em que omitiram a sua presença no Reino Unido nos últimos 14 dias, o que os obrigaria a cumprir quarentena obrigatória de 10 dias.

Por não terem efetivamente realizado a quarentena, as autoridades sanitárias optaram por impedir a sua presença no jogo, quando alertadas para o desrespeito do isolamento imposto.

PUB

Os quatro jogadores já regressaram a Inglaterra, deixando o estágio da Argentina, cujo último jogo desta 'janela' de qualificação sul-americana para o Mundial2022 será disputado na quinta-feira, em casa, contra a Bolívia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG