Futebol

FIFA reitera apelos para que o Irão deixe as mulheres entrarem nos estádios

FIFA reitera apelos para que o Irão deixe as mulheres entrarem nos estádios

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, disse, esta quinta-feira, que o organismo tem uma posição "clara e firme", no sentido de se "permitir que as mulheres entrem em estádios de futebol no Irão".

Infantino clarificou em comunicado a posição da FIFA e disse esperar que a Federação e as autoridades daquele país "sejam recetivas" aos "reiterados pedidos" para se fazer frente a uma "situação inaceitável".

"Estive em contacto em várias ocasiões com eles. Neste momento temos uma delegação de membros da FIFA no Irão, e espero receber boas notícias", indicou o responsável máximo do futebol mundial.

O dirigente disse entender que existem medidas a tomar para que a mudança aconteça de forma adequada e segura, mas que a FIFA espera resultados a partir do próximo jogo do Irão em casa, em outubro.

O comunicado do presidente da FIFA acontece poucos dias depois da jovem iraniana Sahar Khodayari, de 29 anos, se ter imolado em frente a um tribunal de Teerão, vindo a falecer, e depois de ter sido condenada a seis meses de prisão por tentar ir a um jogo.

O Irão proíbe a entrada de mulheres nos estádios desde 1981, e em março Sahar Khodayari tentou entrar no estádio, para assistir ao jogo da equipa favorita, o Estenghal, diante do Al Ain.