Desporto

Figo no Brasil para promover projeto social de descoberta de novos talentos

Figo no Brasil para promover projeto social de descoberta de novos talentos

O antigo internacional português Luís Figo apresentou quarta-feira no Rio de Janeiro o seu projeto social "Dream Football" que utiliza a Internet como ferramenta para conhecer as habilidades dos jovens jogadores.

Primeiro, Luís Figo premiou num hotel do Rio de Janeiro os dez melhores jogadores do projeto em 2011, entre eles quatro brasileiros, e, depois inaugurou na favela do Vidigal a edição brasileira do torneio que será disputado por equipas jovens daqueles bairros recentemente alvo de intervenção policial.

A antiga estrela do Sporting, Real Madrid, Barcelona ou Inter de Milão e os dez jogadores premiados vão integrar uma equipa que jogará contra uma seleção das favelas que participam no torneio e que será orientada pelo cantor pop Gabriel O Pensador, embaixador da iniciativa no Brasil.

"Quando era pequeno tive oportunidade de mostrar o meu talento como estes rapazes o podem fazer agora com recurso às novbas plataformas digitais", disse Figo num comunicado divulgado pela organização.

Clubes como o Fluminense, do Rio de Janeiro, ou o Grémio, de Porto Alegre, participam no projeto e estão encarregados de divulgar informação sobre os jogadores, um apoio que, segundo Figo, pode significar que se está perante a possibilidade de revelação de novos talentos.

Durante o torneio, que se prolonga até 10 de junho, os vídeos dos jogos serão colocados numa plataforma na Internet e os clubes associados ao projeto em todo o mundo podem observar os jogadores.

Além de um treino no Fluminense, os escolhidos poderão também ir a Itália, para uma apresentação no Inter de Milão.

A comissão técnica de avaliação dos jogadores é liderada por Figo e por Luiz Felipe Scolari, treinador do Palmeiras e que orientou a estrela portuguesa aquando da sua passagem no comando técnico da seleção portuguesa.

A organização garantiu ainda que o projeto não concretiza qualquer contrato com os jogadores nem tem interesses comerciais em eventuais transferências.

Outras Notícias