Futebol

Flamengo despede Paulo Sousa

Flamengo despede Paulo Sousa

O Flamengo confirmou, esta quinta-feira, o despedimento do treinador português Paulos Sousa, um dia após nova derrota para o campeonato brasileiro.

"O Clube de Regatas do Flamengo informa que o treinador Paulo Sousa e a sua comissão técnica não comandam mais o 'time' profissional", pode ler-se na comunicação do clube brasileiro nas redes sociais.

O "Fla" acrescenta que a equipa será dirigida interinamente na sexta-feira pelo treinador dos sub-20, Mário Jorge.

PUB

No espaço de cinco dias, o Flamengo sofreu a segunda derrota consecutiva no Brasileirão, primeiro em casa com o Fortaleza (2-1), o último classificado, e na quarta-feira na visita ao Bragantino (1-0), em jogos acompanhados de más exibições.

A pressão, associada à contestação dos adeptos, tornou-se cada vez mais insustentável, apesar de os resultados no campeonato contrastarem com a campanha muito positiva, a melhor na história do clube, na fase de grupos na Taça dos Libertadores.

Paulo Sousa, de 51 anos, despede-se do Flamengo pouco mais de cinco meses após a sua contratação, que nunca foi consensual, com o ex-futebolista a chegar em dezembro, depois de a direção ter chegado a sondar o também português Jorge Jesus, técnico que em 2019 venceu com o clube o campeonato e a Libertadores.

A própria chegada ao 'Mengão' foi acompanhada de polémica, depois deste abandonar a seleção da Polónia, a três meses do play-off de apuramento para o Mundial2022, com Paulo Sousa a ser criticado pela Federação, e mesmo pela estrela Lewandowski.

Na ocasião, o treinador e antigo jogador português justificou que deixava a seleção polaca "para treinar o melhor clube do Mundo".

Paulo Sousa despede-se agora da equipa brasileira com apenas 19 vitórias em 32 jogos, embora no campeonato tenha apenas três em 10 jogos, com a maior parte dos triunfos a acontecerem no campeonato carioca (nove) ou na Libertadores (cinco).

O treinador deixa a equipa no 13.º lugar, com 12 pontos (em 30 possíveis), apenas um acima do Cuiabá, que é 17.º e está já na zona de despromoção.

O mais positivo para o técnico foi o apuramento para os oitavos de final da Taça dos Libertadores - numa competição em que igualou o maior número de pontos do clube na fase de grupos e com mais golos -, em que defrontará os colombianos do Tolima, em 30 de junho e 07 de julho.

No mesmo período, igualmente a duas mãos, a equipa disputará os oitavos de final da Taça do Brasil (21 de junho e 12 de julho), competição em que defrontará o campeão brasileiro e vencedor da Taça Atlético Mineiro, numa eliminatória a duas mãos.

Já esta época, e com Paulo Sousa, o Flamengo perdeu precisamente com o Atlético Mineiro a Supertaça do Brasil, com a equipa carioca a cair já no desempate por grandes penalidades (2-2, 8-7).

O Flamengo foi o 12.ª compromisso de Paulo Sousa como treinador, num percurso iniciado nos escalões de formação da Federação Portuguesa de Futebol, antes de Queens Park Rangers, Swansea, Leicester, Videoton, Maccabi Telavive, Basileia, Fiorentina, Tianjin Quanjin, Bordéus e Polónia.

No currículo tem as ligas muito 'periféricas' de Israel ou da Suíça, ou a Taça da Hungria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG