Futebol

Francisco Conceição: os genes de um craque que nasceu para o futebol

Francisco Conceição: os genes de um craque que nasceu para o futebol

Francisco Conceição estreou-se a marcar pelo F. C. Porto no sábado, na goleada por 5-1 frente ao Feirense, em jogo da Taça de Portugal. É um dos quatro filhos de Sérgio Conceição que faz do futebol vida e tem como objetivo igualar os feitos do pai de dragão ao peito.

Há pessoas que nascem com o futuro praticamente definido e Francisco Conceição é um belo exemplo disso mesmo. Esta podia ser mais uma frase clichê de uma qualquer crença astrológica, mas não é de todo o caso. No passado sábado, o camisola 10 do F. C. Porto estreou-se a marcar de dragão ao peito, aos 18 anos, e concretizou um sonho que idealizava desde "pequenino". Um golo que teve imediato efeito nas redes sociais, que se inundaram de manifestações de apoio ao esquerdino do clã Conceição, que é visto como um diamante em bruto.

Francisco chegou ao Dragão na época 2018/19 depois de um ano no Padroense (equipa de juvenis B do F. C. Porto) e de espalhar magia nas camadas jovens do Sporting, durante seis épocas. Na temporada passada, em jogo da 19.ª jornada, estreou-se na equipa principal dos azuis, frente ao Boavista e, desde então, assumiu um lugar permanente no plantel. De pé esquerdo, mas preferencialmente utilizado no corredor direito, Francisco é visto como o mais virtuoso da família Conceição. Agora, o objetivo é igualar ou até mesmo superar os feitos do pai com a camisola dos portistas, sendo que para isso já começou a desbravar terreno.

Estreou-se mais cedo que o pai (com 18 anos ao invés dos 21 de Sérgio), demorou menos minutos para marcar o primeiro golo (596 ao invés dos 1624 de Sérgio) e tem, agora, a meta de alcançar os 11 golos apontados pelo ídolo, o próprio pai, que os conseguiu em 89 partidas disputadas pelo F. C. Porto. Afinal, o mote ficou dado logo após o jogo com o Feirense, que Francisco nunca mais se irá esquecer: "Espero fazer história aqui tal como o meu pai".

Tal pai, tal filhos

Há vários casos de futebolistas que provaram que "filho de peixe sabe nadar" - Kasper Schmeichel seguiu o exemplo do pai Peter, Fábio Silva o do pai Jorge, Giovanni Simeone o do pai Diego, entre outros - mas ter quatro filhos em simultâneo a jogar a grande nível é outra conversa. Se é dos genes ou não, ninguém sabe, mas a realidade é que além de Francisco Conceição, mais três irmãos brilham nos palcos do futebol nacional.

PUB

Sérgio Conceição, 25 anos

É o primogénito de Sérgio Conceição (pai). Joga na Liga 2, no Estrela da Amadora, onde ocupa a posição de defesa direito. É conhecido pelas arrancadas que faz (geralmente com muito sucesso) no corredor. Apesar de ainda ser relativamente novo, já é um dos capitães dos estrelistas.

Rodrigo Conceição, 21 anos

À semelhança do irmão Sérgio, também Rodrigo ocupa a posição de defesa direito. Tal como Francisco, atua no primeiro escalão, mas no Moreirense. Está emprestado pelo F. C. Porto e é visto como uma potencial aposta para o futuro. Fez praticamente toda a formação no Benfica, tendo-se mudado para a equipa B dos dragões apenas na época passada (2020/21).

Moisés Conceição, 20 anos

Aos 20 anos, Moisés Conceição, que geralmente atua como extremo esquerdo, está a dar passos cada vez mais firmes na sua afirmação. Atualmente representa a equipa sub-23 do Leixões, onde já apontou um golo e uma assistência em oito jogos disputados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG