Futebol

Francisco J. Marques acusa Vieira de se aproveitar do Benfica para ter vantagens

Francisco J. Marques acusa Vieira de se aproveitar do Benfica para ter vantagens

Francisco J. Marques, diretor de comunicação e de informação do F. C. Porto, afirmou, nesta quinta-feira à noite, que o Benfica se tornou num "grande cliente do Ministério Público" e que o presidente das águias, Luís Filipe Vieira, é a "principal cabeça do polvo" em todos os casos judiciais relacionados com o emblema lisboeta.

"Nos últimos dois anos e meio, já houve várias situações. Começou em agosto de 2015 por causa da Operação 18, ligada a tráfico de droga. Depois, em 2016, houve o caso dos vouchers. Em outubro de 2017, a Polícia Judiciária voltou à Luz devido ao caso dos e-mails, que começou neste programa. No fim de janeiro, há esta trapalhada que envolve Rangel e, entre outras pessoas, Luís Filipe Vieira. Toda a gente percebe bem a expressão do polvo. Já ultrapassa o âmbito desportivo", afirmou no programa "Universo Porto da Bancada", no Porto Canal.

O responsável negou que a condição de arguido de Luís Filipe Vieira na Operação Lex esteja apenas circunscrita ao foro pessoal. "Está a tentar passar que o que está em causa é o cidadão mas, a ser verdade o que está na comunicação social, é especialmente grave. Serve-se da presidência do clube para manipular e obter vantagens. Oferecem-se favores num cargo de responsabilidade", acusou o responsável do F. C. Porto.