Caso da noitada

Francisco J. Marques: "No F. C. Porto não existe pena de morte"

Francisco J. Marques: "No F. C. Porto não existe pena de morte"

O diretor de comunicação e informação do F. C. Porto comentou o caso de indisciplina protagonizado por Marchesín, Saravia, Matheus Uribe e Luis Díaz, explicando que esse "assunto será decidido internamente, como tem de ser"

Marchesín, Saravia, Matheus Uribe e Luis Díaz infringiram o regulamento interno do F. C. Porto e, como primeira medida de castigo, foram afastados das opções de Sérgio Conceição para o dérbi no Bessa, frente ao Boavista. No final da partida, Sérgio Conceição recusou-se a dar uma reprimenda pública ao referido quarteto e, esta terça-feira, Francisco J. Marques explicou que essa é a forma de o F. C. Porto tratar assuntos como este, admitindo, porém, que haverá consequências para os jogadores.

"Em relação a essa polémica, não vale a pena fugir dela, porque existiu e o que aconteceu foi muito hiperbolizado. O Mundo está diferente, hoje em dia com a profusão das redes sociais, com a circulação da informação de forma quase instantânea, as coisas circulam muito depressa, mas há coisas que não mudam, que é a forma como o F. C. Porto trata destes assuntos. Estamos a falar de um tema interno, que será resolvido e decidido internamente", assegurou o diretor portista, no Porto Canal.

E prosseguiu, depois, com uma garantia: "Por mais que reclamem por comunicados, este assunto será decidido internamente, como tem de ser. Não tem de ser na praça pública, tem que ser internamente e assim será. Os jogadores sabem que não poderia ser de outra forma, que uma coisa destas tem que ter consequências, mas também têm noção de que no F. C. Porto não existe pena de morte".

Em conclusão, Francisco J. Marques, afirmou: "O que aconteceu resume-se a isso e não vale a pena estar a perder mais tempo com o caso. Haverá decisões internas, que serão tomadas, e ficarão dentro da família do F. C. Porto e do grupo de trabalho. O que importa destacar é o compromisso da equipa, a vitória no Bessa, num dérbi sempre difícil".

Sobre o dérbi, o dirigente dos dragões notou que "este jogo é a Liga dos Campeões do Boavista".

Outras Notícias