Clássico

Francisco J. Marques: "Primeiro golo do Benfica é irregular"

Francisco J. Marques: "Primeiro golo do Benfica é irregular"

O diretor de comunicação do F. C. Porto comentou as novas imagens, que só vieram agora a público, do lance que antecede o golo de João Félix. Francisco J. Marques criticou falta de ação do VAR Tiago Martins nesse lance e num outro que considera que Samaris deveria ter sido expulso por falta dura sobre Corona

Francisco J. Marques voltou ao clássico a reboque das novas imagens divulgadas, agora, pela Sport TV e que mostram um outro ângulo do lance que antecede o 1-1, apontado por João Félix. De acordo com o diretor portista, Samaris também deveria ter visto um cartão vermelho direto e, devido a estes dois lances capitais, atirou-se ao VAR: "Tiago Martins era um dos escolhidos pela FIFA, esteve no Mundial. Perante isto, não serve para VAR, ao falhar desta maneira... É um erro muito grave, condicionou o jogo, um resultado e até poderá condicionar um campeonato. São erros especialmente grave".

Depois, detalhou com base nas referidas imagens: "O primeiro golo do Benfica é precedido de falta. Admito que o árbitro não tenha visto a falta do Seferovic sobre o Manafá no campo, mas a falta é claríssima e é inadmissível que o VAR não tenha interferido. Com o braço esquerdo, o Seferovic impede o Manafá de ganhar a posição, derruba-o. O primeiro golo do Benfica é irregular. No lance do golo do F. C. Porto, o VAR esteve imenso tempo a analisar. E neste não há análise?".

Francisco J. Marques virou, depois, a mira para o canal que transmitiu o jogo: "Por que é que esta imagem da câmara atrás da baliza ficou escondida até terça-feira? Esta imagem tinha que ser passada durante a transmissão para esclarecer os telespectadores. E não consigo entender como é que o VAR não dá indicação ao árbitro Jorge Sousa para ir ver o lance ou a alertar para a falta".

A terminar sobre este tema, o dirigente falou de um outro lance, o da falta de Samaris sobre Corona. "Respeito as opiniões dos analistas de arbitragem, mas isto é uma entrada violenta do Samaris sobre o Corona. Ele não vai lá para disputar a bola. Só podia levar um cartão vermelho. Samaris põe em causa a integridade física do Corona. E mais uma vez o VAR não interveio", rematou J. Marques.

Outras Notícias