Sporting

Frederico Varandas: "e-Toupeira? Há mais casos e acredito na justiça"

Frederico Varandas: "e-Toupeira? Há mais casos e acredito na justiça"

"Não acredito que numa organização daquelas o Benfica não tivesse conhecimento do que fazia Paulo Gonçalves. O Benfica não foi constituído arguido no caso e-Toupeira, mas há outros casos. Acredito na justiça, até porque ainda não vi ninguém negar nada", disse o presidente do Sporting à RTP.

Em vésperas do dérbi com o Benfica, o presidente do Sporting já foi acusado pelo rival, nos últimos dias, de querer "incendiar o ambiente" antes do grande cartaz da 20.ª jornada do campeonato.

"Houve quem dissesse isso, é verdade, mas não é disso que se trata. O que me levou a dizer o que disse, e para não alimentar mais isto, é que, como médico e oficial do Exército, tenho os meus valores e enquanto presidente do Sporting não vou abdicar deles. É que eu não misturo a instituição Benfica com o seu presidente. O Sporting tem o maior respeito pelo Benfica, mas não pode deixar de desejar o melhor para o futebol português", acrescentou Frederico Varandas, no mesmo programa da RTP3, emitido na noite desta sexta-feira.

"Eu não misturo instituição Benfica com o seu presidente. O Benfica é o nosso rival histórico. E o Sporting tem o máximo respeito pelo Benfica, mas não se pode negar tudo o que veio a público. Vi muita gente a questionar a legalidade daqueles e-mails, mas ninguém ou muito pouca gentes a debater o conteúdo. Ou falta coragem ou falta os princípios. No Sporting, temos ambos", acrescentou Varandas.

"O Benfica não foi constituído arguido no caso e-Toupeira, mas há outros casos, que ninguém pode negar. Como também ninguém pode negar que tudo isto faz mal ao futebol. Todo aquele dirigismo no futebol português não faz sentido. Não me quero meter em casa de terceiros, mas isto afeta o futebol português e a própria imagem de Portugal. E conheço muitas pessoas do Benfica que não se identificam com isto", rematou Varandas.

Outros Artigos Recomendados