Futebol

Frederico Varandas: "Serei novamente candidato à presidência do Sporting"

Frederico Varandas: "Serei novamente candidato à presidência do Sporting"

Presidente do Sporting abordou, esta segunda-feira, a atualidade do Sporting e admitiu que vai recandidatar-se à presidência.

"Não foi tabu, não tive intenção que fosse. Serei novamente candidato. Isto exigia que a minha equipa também o quisesse. Tive de falar primeiro com a minha família, é um cargo extremamente egoísta, afeta muito as pessoas à volta. Nunca pensei em não terminar o mandato, isso nunca. Quando decidi candidatar-me, saberia que venceria e acreditava que este rumo levaria ao sucesso. Sei que essa foi uma das armas do sucesso foi nunca nos agarrarmos à reeleição. Tivemos de tomar medidas muito impopulares; tivemos de tomar medidas que muitos sócios, adeptos e grupos de adeptos não iriam entender, saberíamos que teríamos de meter o dedo na ferida. 40 anos de insucesso de uma forma generalizada não se explicam apenas com fatores externos, mas sim internos. Isso teria de ser mudado, teria de ser duro, e foi.", começou por dizer Frederico Varandas, em entrevista à CNN.

"Se há bandidos no futebol, que sejam presos"

O presidente dos leões aproveitou para deixar algumas críticas à Justiça portuguesa. "Estando a justiça como está, se alguma coisa está mal nestes 30 anos é porque a justiça não funcionou. Se o problema está naquele juiz, falamos de fiscalização, não estou a pôr nenhum juiz como administrador. Em vez de se tratar o mal pela raiz, isola-se o futebol... Se há bandidos no futebol, que sejam presos", referiu.

Quanto às eleições, os objetivos estão bem definidos. "Sou um democrata. Dos 42% que tive na primeira eleição, em dois candidatos estavam 80% dos votos, eu e o Benedito. Quero é que o Sporting ganhe. O clube está muito melhor do que em setembro de 2018 e essa missão está concluída. O que me leva a recandidatar-me? O Sporting é a parte irracional da minha vida e eu sou uma pessoa muito racional. Nos momentos de decisão mantenho-me sempre frio. O Sporting é o lado de paixão, desde que nasci. Nas deslocações para fora, são milhares de sportinguistas com o símbolo de campeão, miúdos que celebraram o título. Essa felicidade que sinto nos miúdos... muito foi feito para reduzir o "gap" para os nossos rivais mas não está fechado o fosso. Sou obcecado nisso, quero terminar esse fosso, não quero que esses miúdos vão para a escola levar com as piadas do Sporting acabar no Natal" destacou.

"Nuno Santos não foi sancionado internamente. Sabe que fez mal"

Sobre a atitude de Nuno Santos, extremo do Sporting que esteve no centro da confusão frente ao Vizela, Frederico Varandas recusou uma punição. "Hoje de manhã na Academia, falei com ele e disse-lhe o que achava. Gerou muito falatório por culpa do Nuno Santos. É um grande jogador, decisivo para sermos campeões nacionais. É um profissional de futebol. Sabe que vai ser insultado, tem de saber. Não vai ser sancionado internamente, vai ser advertido. Ele próprio sabe que fez mal", afirmou.

PUB

Frederico Varandas aproveitou o momento para destacar as mudanças realizadas no primeiro mandato de presidência. "Tenho de dar mérito ao meu treinador, ao meu diretor desportivo, aos meus jogadores. Vejo muitos comentadores dizer que o Sporting foi campeão por causa da pandemia, porque não tinha píblico. Gostaria que se mostrasse... São dados públicos dos relatórios e contas dos três grandes. O Sporting é campeão nacional e em custos operacionais (salários, toda a parte operacional, tratamento da relva, viagens...) em 91,9 milhões. O Sporting foi campeão nacional com cerca de 60 por cento dos cursos operacionais do Benfica e 54 por cento do F. C. Porto. O meu treinador e diretor desportivo e jogadores têm um mérito enorme e que nunca será suficiente elogiá-los".

"Marcus Edwards? Não vou mentir. É um jogador que interessa"

"Não vou divulgar. O objetivo era manter o plantel que temos. Tabata? Por troca não! Completamente fora. O Edwards é um jogador que interessa ao Sporting, ao nosso treinador, é interessante, mas interessava há algum tempo e não chegámos a acordo. Posso gostar de uma coisa, mas se colocar em risco a sustentabilidade do clube, não. À data de hoje dificilmente vamos ter mexidas" adiantou.

"Saída de Ruben Amorim é um não-assunto"

Questionado sobre a permanência de Ruben Amorim no Sporting, Frederico Varandas chuta para longe a pressão de uma possível saída do atual treinador do Sporting. "Nunca liguei muito ao que se diz sobre Amorim, caso contrário nunca o teria contratado. Todos achavam que não era bom para o Sporting. Foi uma jogada de antecipação, foi um momento decisivo, se não estaria num rival no final do ano, não tenho dúvidas. Quando fechámos Amorim já havia pressão para ele não assinar pelo Sporting. Sei que assinou um contrato e está feliz. É um não-assunto para nós. Ele é muito transparente."

Já na parte final, Frederico Varandas abordou a possível aliança entre os rivais F. C. Porto e Benfica.

"Não tenho nenhum sinal que haja essa aliança. Não me preocupa. O Sporting tem feito o caminho sozinho, sem nenhuma aliança. Estamos habituados a trilhar o nosso caminho sozinhos, muitas vezes orgulhosamente sós. Não me preocupa se existe uma aliança entre FC Porto e Benfica".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG