F. C. Porto

Futre e a morte de Gomes: "Retirar a camisola nove? Concordo"

Futre e a morte de Gomes: "Retirar a camisola nove? Concordo"

Antigo avançado do F. C. Porto está no velório de Fernando Gomes, na igreja das Antas.

Paulo Futre é um dos antigos jogadores do F. C. Porto que fez questão de marcar presença no velório de Fernando Gomes, antigo jogador azul e branco, e concorda que a camisola nove deveria ser retirada em forma de homenagem a um dos melhores avançados da história do clube.

"Sem dúvida, um dos grandes mesmo. Futebol português está de luto e o F. C. Porto, claro. Foi um líder, capitão. Sem ele não estava aqui, fizemos uma dupla do outro mundo", adiantou Futre, que concorda com a possibilidade de o número nove ser retirado: "Concordo com tudo. Até que Portugal amanhã [segunda-feira] jogue com braçadeira negra porque estamos a falar de um dos grandes. O F. C. Porto era tudo para ele, nunca o ouvi a fazer uma declaração a incentivar a violência, sempre respeitou os rivais, foi sempre um senhor."

PUB

Futre recorda ainda o primeiro dia com Gomes. "O meu primeiro dia no balneário no F. C. Porto. Eram outros tempos. Só havia o Inácio de Lisboa e eu era o segundo, o miúdo. Ele acarinhou-me, abraçou-me e foi mais fácil a adaptação. Era onde estava a verdadeira mística, era o grande líder da mística. Foi grande dentro e fora do campo. Estou aqui para me despedir deste grande campeão."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG