Modalidades

Futsal: Leixões embalado para entrar na história

Futsal: Leixões embalado para entrar na história

Equipa de Matosinhos reformulou quase por completo o projeto de futsal e está a trilhar o caminho de subida rumo aos nacionais.

Após cinco anos de existência, esta temporada tem sido a mais empolgante para a modalidade no Leixões, com a equipa sénior a seguir embalada para discutir uma inédita subida aos escalões nacionais. O primeiro objetivo já foi conseguido, com os matosinhenses a garantirem a liderança da Série 2 da AF Porto e a já terem no bolso o apuramento para a fase seguinte, onde vão lutar pelo título distrital e por uma vaga na decisiva poule pela subida.

"Esse objetivo foi traçado para dois anos, mas já para este primeiro queremos estar nas fases de decisão. Se não conseguirmos, estaremos, certamente, mais fortes para o próximo ano", explicou, ao JN, Paulo Barbosa, diretor da modalidade.

PUB

O dirigente lembrou que para esta temporada "houve uma mudança completa no paradigma do futsal do Leixões, com uma renovação de 90% da equipa sénior e um reforço da estrutura", considerando que os pergaminhos do Leixões assim o exigiam. "O museu do clube tem várias Taças, mas nenhuma de futsal. No imediato queremos mudar isso, ganhando um título que vai lançar as bases para o futuro", completou.

Paulo Barbosa considerou que esses sucessos são fundamentais para tornar a modalidade mais atrativa para os leixonenses. "Temos algumas lacunas na formação, com poucos atletas, mas acreditamos que as vitórias podem mudar isso e cativar mais jovens a quererem praticar aqui a modalidade", vincou o diretor.

Para isso, os responsáveis matosinhenses contam que jogadores como Ricardinho se tornem ídolos, e o atleta sente essa responsabilidade: "Somos como uma família, e sabemos que jogando num clube com o Leixões, com 115 anos de história, temos a responsabilidade de honrar o emblema e a cidade, e ser um exemplo e inspiração para os jovens darem sequência ao nosso trabalho", disse Ricardinho.

Técnico mantém ambição mas quer grupo em alerta

Apesar de orgulhoso pela prestação do grupo, o treinador Paulo Correia alerta que "ainda nada foi ganho", embora notando "uma motivação em todos os atletas para fazer história". "Em todos os treinos falamos nos objetivos de subida, de sermos campeões distritais e também de vencer a Taça, mas lembramos que ainda não ganhámos nada. Para já só temos o apuramento para a próxima fase, e o grupo é maduro para perceber isso", vincou. O treinador está otimista na afirmação do futsal do Leixões e considera que o atual plantel "tem qualidade e personalidade para servir de alicerce a objetivos maiores do clube". "São atletas com enorme capacidade trabalho e ambição. É nosso segredo", diz, convicto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG