Futebol

Banco gilista resolve em duelo de aflitos

Banco gilista resolve em duelo de aflitos

O Gil Vicente saiu vitorioso da visita ao Boavista (2-1), em jogo da 17.ª jornada da Liga, interrompendo uma série de cinco jogos sem vencer no campeonato. Minhotos chegam à vitória perto do fim, numa jogada polémica. Apostas de Ricardo Soares decidem partida.

Após quatro derrotas seguidas, o Gil Vicente venceu, fora, o Boavista, que, deste modo, não deu seguimento ao triunfo da ronda anterior, em Portimão. Para os gilistas, o triunfo permite-lhes deixar a zona de descida, enquanto os axadrezados mantêm-se em situação aflitiva.

Se o Gil fez cinco alterações, com destaque para o setor defensivo, o Boavista só mexeu face à indisponibilidade de Chidozie e Paulinho, devido a castigo, rendidos por Cannon e Yusupha.

A equipa minhota entrou melhor, mas o Boavista respondeu e foi com surpresa que os gilistas desfizeram o nulo. Cannon derrubou Samuel Lino na área e o próprio jogador brasileiro colocou o Gil Vicente a vencer.

O Boavista sentiu dificuldades, mas, antes do intervalo, empatou, numa oferta de Paulinho. O defesa, na estreia pelos minhotos, desviou para a própria baliza, um centro de Sauer.

O segundo tempo trouxe ligeiro ascendente do Boavista. Elis (52), falhou uma boa chance de golo. Com a igualdade a subsistir, o jogo entrou numa fase pouca emotiva. Mas, a cinco minutos do fim, o Gil chegou à vitória, graças a dois jogadores lançados por Ricardo Soares. Pedro Marques aproveitou uma hesitação do guarda-redes Léo Jardim e serviu Baraye, com o senegalês a não desperdiçar. O lance, contudo, suscitou dúvidas, por eventual falta de Pedro Marques. O árbitro foi ver as imagens, mas manteve a decisão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG