O Jogo ao Vivo

F. C. Porto - Farense

Goleada segura o trono portista mais uma noite

Goleada segura o trono portista mais uma noite

Vitória clara sobre o aflito Farense deixa dragões a três pontos da Champions. Jogo ficou resolvido em 20 minutos

Foi um vê se te avias. O F. C. Porto tinha de ganhar ao Farense para adiar a provável festa do título do Sporting, pelo menos por um dia, e não perdeu tempo a consumar o triunfo. Os dragões aproveitaram um início de jogo desastroso da equipa algarvia e, a meio da primeira parte, já tinham a vitória no bolso, com três golos marcados a toda a velocidade.

Aos três minutos, já Licá tinha cometido o disparate de pôr o braço na bola dentro da área farense, num lance inofensivo. O árbitro não viu, mas o VAR avisou-o do penálti, que Taremi converteu. Antes do quarto de hora, o iraniano assistiu Toni Martínez para o 2-0 e, aos 20 minutos, fez outro passe decisivo, desta vez para Luis Díaz, que ampliou a vantagem portista.

Desorientado e quase sem possibilidades de arrancar um bom resultado no Dragão, o Farense só parou de dar tiros nos pés ainda dentro da primeira meia-hora, quando Bilel decidiu arrancar Manafá pela raiz. Viu amarelo, mas o videoárbitro estava atento e a admoestação foi transformada num inevitável vermelho direto.

A história do jogo estava contada, pelo menos no que ao vencedor diz respeito. Com várias mexidas em relação ao onze do clássico com o Benfica (destaque para a titularidade de João Mário como lateral direito e para a aposta em Toni Martínez para fazer dupla de ataque com Taremi, em detrimento de Marega), o F. C. Porto pôde partir para uma exibição tranquila. O Farense ainda marcou antes do intervalo, mas o golo de Pedro Henrique foi precedido de um evidente offside do avançado, que o árbitro assistente deixou que fosse o VAR a assinalar.

A segunda parte foi uma formalidade. Jorge Costa poupou jogadores para as duas últimas batalhas do Farense na luta pela permanência e Sérgio Conceição também geriu o esforço de vários jogadores. Antes de sair, Taremi teve tempo para bisar, assinando o 15.º tento na Liga, e depois João Mário consumou a goleada, que Licá tratou de amenizar nos instantes finais.

PUB

Veja o resumo do jogo:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG