Fórmula 1

GP da China cancelado

A Fórmula 1 confirmou o cancelamento do GP da China de 2023 devido às restrições do covid-19 no país, estando agora a trabalhar para procurar alternativas. Portugal (Portimão) e Azerbaijão são as opções mais fortes, de momento.

A Fórmula 1 continua ausente da China desde 2019 devido às restrições de viagens do país, uma vez que continua a seguir uma política de zero tolerância em relação à covid-19, que recentemente gerou protestos em várias cidades do país. O GP da China estava previsto no calendário de 2023 para se realizar a 16 de abril, mas sempre condicionado ao relaxamento das restrições, de modo a que toda a logística da corrida de desenrolasse sem problemas.

Em comunicado, divulgado nesta sexta-feira, a F1 anunciou que a China não fará parte do cartaz de 2023, mas confirmou que está a avaliar outras opções como forma de substituição.

PUB

"A Fórmula 1 pode confirmar, após diálogo com o promotor e as autoridades relevantes, que o GP da China de 2023 não acontecerá devido às dificuldades contínuas apresentadas pela situação da covid-19", lê-se, em comunicado.

O cancelamento do GP da China deixa um intervalo de quatro semanas no calendário da F1, entre o GP da Austrália (2 de abril) e o GP do Azerbaijão (30 de abril).

A recusa dos responsáveis da corrida no Azerbaijão de anteciparem o evento levou a organização a olhar para as alternativas disponíveis, de modo a manter o máximo de 24 corridas em 2023. Uma opção poderia ser o retorno a Portimão, que sediou o GP de Portugal como corrida substituta em 2020 e 2021, quando a pandemia de covid-19 forçou cancelamentos generalizados no calendário.

Nenhuma decisão foi tomada, para já, mas esperam-se novidades nas próximas semanas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG