Exclusivo

Guarda-redes portugueses são poucos na Liga mas futuro está garantido

Guarda-redes portugueses são poucos na Liga mas futuro está garantido

É a posição mais específica e ingrata do futebol. A única, dentro do relvado, em que um erro tem sempre mais peso do que um sem número de intervenções eficazes.

Ser guarda-redes não é para todos e o certo é que a grande maioria dos clubes portugueses continua a apostar em estrangeiros para as balizas. A opção, segundo os treinadores Quim e Rui Barbosa, justifica-se com a necessidade do "sucesso imediato", embora não haja motivo de alarme. Qualidade é algo que não falta aos guarda-redes portugueses e a baliza da seleção está garantida por muitos e bons anos.

Das 18 equipas que disputam o campeonato português, apenas seis têm, regularmente, um português a titular entre os postes, numa percentagem (33%) que é a segunda mais baixa entre as seis principais ligas europeias. Apenas a Premier League aposta ainda menos na prata da casa (25%).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG