Liga inglesa

Guardiola diz que ficará no Manchester City mesmo na quarta divisão

Guardiola diz que ficará no Manchester City mesmo na quarta divisão

A imprensa inglesa informa que Pep Guardiola falou com o plantel e referiu que ficará no Manchester City na próxima temporada, mesmo que a equipa seja relegada para a quarta divisão.

Com o recente impedimento de participar em competições europeias nas próximas duas temporadas, começaram a surgir os rumores que Pep Guardiola poderia abandonar o Manchester City devido à falta de futebol internacional.

No entanto, o contrato do técnico termina só no final da próxima temporada, 2020/2021, e o espanhol não planeia sair de Inglaterra antes dessa data. Guardiola nunca saiu de uma equipa antes de o contrato ter expirado.

"Vou estar aqui seja em que liga for. Mesmo que nos coloquem na quarta divisão, eu vou ficar aqui. Esta é uma altura para nos mantermos juntos", afirmou o treinador ao plantel, segundo informa a "Sky Sports".

A mesma fonte avança também que o CEO Ferran Soriano falou com o plantel de forma a tranquilizar os jogadores.

"Confiem em mim como eu confio em vocês, isto vai ser retirado", disse Soriano, fazendo referência à decisão da UEFA da proibição de jogar nas competições europeias.

Outra fonte referiu ao meio de comunicação inglês que os jogadores apenas estão interessados em jogar futebol.

"Ninguém vai abandonar o barco até os factos serem revelados", afirmou.

"Desde que isto começou, os jogadores foram informados que o City não fez nada de errado", referiu uma terceira fonte.

A possibilidade da saída de Raheem Sterling também foi colocada em cima da mesa. O jogador avaliado em 160 milhões de euros (dados Transfermarkt) foi cobiçado por vários clubes, incluindo o Real Madrid.

No entanto, a "Sky Sports" escreve que Sterling está totalmente focado e não vai forçar uma saída do clube. O avançado e os colegas de equipa estão concentrados em terminar bem a época e em ter um bom desempenho na Liga dos Campeões.

O Manchester City, recorde-se, foi banido das competições europeias nas próximas duas temporadas devido a ter infringido as regras do "fair-play" financeiro.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG