Fórmula 1

Hamilton examinado após corrida. Piloto desconfia de efeitos de longo prazo da covid-19

Hamilton examinado após corrida. Piloto desconfia de efeitos de longo prazo da covid-19

O piloto da Mercedes teve de ser assistido por um médico após o GP da Hungria devido a um grande cansaço e tonturas. Hamilton acredita que sintomas ainda estão relacionados com a covid-19.

Depois de um emocionante GP da Hungria, marcado pela vitória de Esteban Ocon, a primeira da carreira, Lewis Hamilton, terceiro classificado, subiu ao pódio com um ar claramente abatido. Soube-se, mais tarde, que nada teve a ver com o facto de não ter somado a vitória - o inglês até conseguiu a liderança do mundial - mas sim não se sentir bem. O inglês teve mesmo de ser assistido por um médico, conforme a Mercedes explicou mais tarde.

"Lewis Hamilton está neste momento a ser visto por um médico", escreveu a equipa do campeão em título no Twitter.

Mais tarde, Hamilton explicou que sentiu "tonturas": "Tudo ficou um pouco desfocado no pódio. Na verdade tenho estado a lutar durante todo o ano para me manter saudável depois do que aconteceu no final do ano passado. Ainda é uma batalha", disse o piloto citado pela Reuters. O britânico, que testou positivo para a covid-19 em dezembro do ano passado, admitiu que acredita que tais efeitos se devem ainda à doença.

"Não falei com ninguém em particular sobre o assunto, mas penso que é algo que persiste. Desde que acusei positivo o treino tem sido diferente e os níveis de fadiga também são diferentes. Quem sabe se não foi isso hoje, ou talvez a falta de hidratação, não sei. Tive algo semelhante em Silverstone, mas hoje foi muito pior", acrescentou.

PUB

Vettel desclassificado e com repreensão

O piloto alemão foi desclassificado do Grande Prémio da Hungria e perdeu o segundo lugar conquistado em pista por falta de combustível. O piloto, quatro vezes campeão, foi ainda repreendido por ter utilizado e não ter retirado a camisola promovendo os direitos LGBTQ+ antes do hino nacional no Grande Prémio da Hungria. "Podem fazer o que quiserem, eu não me importo", disse o piloto no final da corrida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG