O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Herói de Turim custou mil euros e já vale 40 milhões 

Herói de Turim custou mil euros e já vale 40 milhões 

Sérgio Oliveira começou a jogar no Paços de Brandão e logo se destacou nas bolas paradas. Afirma-se como jogador de elite.

Toda a equipa foi absolutamente notável na epopeia de Turim, mas se for preciso associar um nome, só um, é fechar os olhos e pensar em Sérgio Oliveira. O médio do F. C. Porto, um dos capitães, foi decisivo ao bisar na derrota (3-2) com sabor a vitória frente à Juventus, na conversão de um penálti e de um livre direto, este já no prolongamento (115m).

"É um craque. Ele já aqui queria bater todos os cantos, penáltis e livres", conta ao JN Armandino Silva, antigo coordenador da formação do Paços de Brandão, clube da terra que viu nascer Sérgio Oliveira e onde o menino prodígio deu os primeiros pontapés na bola. "Ele chegou às escolinhas com sete anos e nem tinha idade para jogos oficiais. Jogava nos torneios e destacou-se num com equipas estrangeiras, uma delas era o Panathinaikos. Ganhámos esse jogo, 3-2, com um golo de canto direto do Sérgio Oliveira. Estavam muitos olheiros e passado algum tempo o F. C. Porto veio buscá-lo. Deram-nos mil euros", revela.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG