Desporto

Holanda rejeita acolher início da Vuelta devido ao caso Armstrong

Holanda rejeita acolher início da Vuelta devido ao caso Armstrong

A província holandesa de Drenthe anunciou esta quinta-feira que não voltará a acolher a Volta a Espanha, como fez em 2009, devido à má imagem que o caso Armstrong está a deixar no ciclismo.

"Lamentamos ter que tomar esta decisão. Como governo provincial teríamos gostado de repetir o êxito de 2009, mas as circunstâncias mudaram muito em pouco tempo", declarou o deputado Ard van der Tuuk à agência holandesa ANP.

O governo de Drenthe tinha estipulado um orçamento de 600.000 euros para voltar a organizar o arranque da Vuelta em 2015, seis anos depois do primeiro "arranque" holandês da prova espanhola, em Assen.

O sucesso da experiência de 2009 levou as autoridades holandesas e os organizadores da Volta a Espanha a planear uma nova partida da Holanda, agora com cinco etapas, a primeira das quais um contrarrelógio em Essen.

O caso de Lance Armstrong, acusado de estar envolvido no programa de 'doping' mais sofisticado da história do desporto pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA), também levou a empresa holandesa Rabobank retirasse o patrocínio à equipa do World Tour.