Futebol

Ibrahimovic bisa no dérbi milanês e AC Milan isola-se na liderança

Ibrahimovic bisa no dérbi milanês e AC Milan isola-se na liderança

O suec catapultou, este sábado, o AC Milan para a liderança isolada da Liga italiana, ao marcar os dois golos dos rossoneri na vitória por 2-1 sobre o rival Inter, no dérbi da quarta jornada.

O experiente avançado, que este mês completou 39 anos, regressou ao onze do AC Milan, depois de ter estado infetado com o novo coronavírus, e inaugurou o marcador aos 12 minutos, na recarga a uma grande penalidade por ele próprio batida, mas defendida por Handanovic.

Ibra, que formou dupla de ataque com o português Rafael Leão, bisou aos 16 minutos, anotando o quarto tento na Serie A e o 490.º na carreira ao serviço de clubes, antes de o belga Romelu Lukaku reduzir para o Inter de Milão, aos 28, naquele que foi o primeiro desaire dos nerazzurri na competição.

O Milan, que teve o lateral luso Diogo Dalot no banco de suplentes, não vencia o dérbi della Madonnina para o campeonato desde 2015, sendo que, na condição de visitante -- embora o estádio seja o mesmo -, a última vitória remontava a 2010, curiosamente com Ibrahimovic a marcar o único tento dessa partida (1-0).

Os rossoneri, que são agora a única equipa 100% vitoriosa, isolaram-se na liderança da Serie A, com 12 pontos, mais três do que a Atalanta, que, horas antes, foi goleada por 4-1 em Nápoles.

O mexicano Hirving Lozano, aos 23 e 27 minutos, Matteo Politano, aos 30, e o nigeriano Victor Osimhen, aos 43, marcaram os tentos dos napolitanos, que se apresentaram sem o internacional português Mário Rui, relegado para o banco.

A Atalanta atenuou os números da goleada na segunda parte, aos 69 minutos, por intermédio do holandês Sam Lammers, mas não evitou a primeira derrota da época, após três vitórias no mesmo número de jogos, todas por números expressivos (4-2 ao Torino, 4-1 à Lazio e 5-2 ao Cagliari).

A Sampdoria somou a segunda vitória consecutiva, por 3-0, na receção à Lazio, com golos de Fabio Quagliarella, aos 32 minutos, Tommaso Augello, aos 41, e do dinamarquês Mikkel Damsgaard, aos 74.

Os genoveses ocupam o nono lugar, com seis pontos, enquanto os romanos estão num modesto 11.º posto, com quatro.

Ainda este sábado, a campeã Juventus, sem Cristiano Ronaldo, infetado com o novo coronavírus, vai visitar o lanterna-vermelha Crotone e, em caso de vitória, pode subir, provisoriamente, ao segundo lugar.

Outras Notícias