Futsal

"Agressões existiram e foram perpetradas por adeptos do Benfica", diz Sporting

"Agressões existiram e foram perpetradas por adeptos do Benfica", diz Sporting

Depois de Miguel Albuquerque ter denunciado tentativas de agressão de adeptos do Benfica a jogadores da equipa leonina de futsal, o Sporting emitiu esta segunda-feira um comunicado na qual garante que não desistirá "da batalha contra a violência no desporto".

Num longo comunicado emitido no site oficial, os leões garantem ter existido agressões após o duelo com o Benfica e lamentou as sucessivas "interrupções no jogo" devido ao comportamento dos adeptos dos encarnados: "É inútil negar o óbvio: as agressões existiram e foram perpetradas por adeptos do Sport Lisboa e Benfica, conhecidos como tal", pode ler-se.

Leia o comunicado do Sporting na íntegra:

"Perante os acontecimentos verificados durante e após o jogo disputado no pavilhão da luz entre as equipas de futsal do SLB e do Sporting Clube de Portugal, vem o Conselho Diretivo do Sporting Clube de Portugal esclarecer o seguinte:

1. O Sporting Clube de Portugal não justificará as suas derrotas com as condutas de terceiros, mas não desistirá da sua batalha contra a violência no desporto;

2. Assim, lamenta-se profundamente que, uma vez mais, o ambiente vivido no pavilhão da luz tenha incluído sucessivas interrupções de jogo por parte dos adeptos do clube visitado e os já tristemente habituais cânticos de exultação com o assassinato de um adepto do Sporting Clube de Portugal. É tempo de a justiça desportiva atuar energicamente contra este comportamento;

3. Estranha-se que se refira uma informação pela Polícia de Segurança Pública quando é público - pelas imagens divulgadas - que os acontecimentos relatados foram presenciados, entre outros, por elemento da PSP que, de acordo com o que informou os atletas do Sporting Clube de Portugal presentes no local, cumpriu o seu dever de reportar o acontecimento às suas chefias;

4. É inútil negar o óbvio: as agressões existiram e foram perpetradas por adeptos do Sport Lisboa e Benfica, conhecidos como tal;

5. Quem incendeia o ambiente da final não é quem denuncia a prática de crimes: é quem não os condena, e assim os branqueia, quando eles são cometidos pelos seus adeptos;

6. O Sporting Clube de Portugal e os atletas envolvidos participarão a ocorrência junto da PSP e da FPF, esperando que estas entidades atuem contribuindo para banir do Desporto este tipo de comportamentos".