Futebol

Abel Ferreira e a eliminação: "É uma ferida que se abriu"

Foto Miguel Pereira/global Imagens

Após o adeus do Braga às competições europeias, o treinador Abel Ferreira considerou que os guerreiros tiveram falta de sorte e que a eliminação da Liga Europa foi um objetivo falhado.

"A primeira coisa a fazer é assumir o objetivo perdido. Fomos melhores nos dois jogos, mas o futebol tem destas coisas. Nem sempre a melhor equipa vence, temos que assumir que é um objetivo falhado. É na adversidade que se vê a união. É mais um desafio para nós. É duro, é algo que queríamos muito. Jogámos com um adversário com muitas valias, que cria muitas dificuldades aos adversários... Mas hoje não fomos felizes. Temos que levantar a cabeça e vou repetir: é na adversidade que se vê a união", começou por dizer o técnico.

O treinador dos guerreiros considerou ainda que a falta de sorte da equipa da casa foi fatal.

"Eu sou muito honesto. Mesmo sem rever e ainda a quente, sem poder fazer uma análise mais absoluta, não fomos felizes. O nosso adversário fez muitos remates do meio da rua, mas não precisaram de muitas oportunidades para chegar à baliza. Tivemos as nossas oportunidades. Depois do 1-0, há uma situação para chegarmos ao segundo golo, no 2-1 igual, mas o futebol é isto. Por muito que custe, é uma ferida que hoje se abriu. É um desafio que temos e acredito que mesmo assim estamos todos juntos", concluiu.

Relacionadas