e-Toupeira

Benfica SAD informou CMVM da notificação da acusação

Luís Filipe Vieira reafirmou a legalidade do comportamento da Benfica SAD

Foto Filipe Amorim / Global Imagens

A Benfica SAD informou esta quarta-feira a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) de que foi "notificada da acusação no inquérito sobre a violação do segredo de justiça", na qual lhe são imputados vários crimes.

A Sociedade Anónima Desportiva dos "encarnados" refere que lhe foi imputada a "prática dos crimes de corrupção ativa, de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de falsidade informática".

"No entendimento da Sociedade, as referidas imputações carecem em absoluto de fundamento, como demonstrará no decurso do processo", lê-se na nota à CMVM.

Na terça-feira, o Ministério Público (MP) acusou dois funcionários judiciais, a SAD do Benfica e o seu assessor jurídico Paulo Gonçalves de vários crimes, incluindo corrupção, favorecimento pessoal, peculato e falsidade informática, no âmbito do caso "e-toupeira".

Já esta quarta-feira, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, reafirmou a legalidade do comportamento da Benfica SAD, numa reação à acusação.

"A acusação em nada vem alterar a certeza anteriormente informada da total licitude dos comportamentos e atuação da Benfica SAD, neste ou em qualquer processo. Na dita acusação não existe qualquer facto, mesmo que indiciário, que permita a imputação à Benfica SAD dos crimes aí descritos", disse Luís Filipe Vieira no estádio da Luz, numa declaração sem direito a perguntas.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou também a instauração de um processo de inquérito, com base no comunicado judicial.

Relacionadas