Futebol

Lesão de Neymar ensombra vitória firme do PSG sobre o Marselha

Neymar lesionou-se no jogo deste domingo|

 foto REUTERS/Stephane Mahe

Neymar |

 foto  REUTERS/Stephane Mahe

 foto  REUTERS/Stephane Mahe

O Paris Saint-Germain venceu, este domingo, o Marselha, por 3-0, e reforçou a liderança da I Liga num jogo, da 27.ª jornada, marcado pela lesão de Neymar, cuja gravidade ainda se desconhece.

A equipa da capital francesa, com o trio maravilha Neymar, Cavani e Mbappé na frente de ataque, continua a passear a impressionante superioridade na prova gaulesa. A vítima, desta vez, foi o Marselha, que tem uma das equipas mais competitivas dos últimos anos.

No entanto, nada pôde fazer para evitar uma derrota pesada frente ao PSG, que cedo abriu o marcador, por Kylian Mbappé, aos 10 minutos, ao receber um passe do lateral direito brasileiro Dani Alves, driblar um adversário com o pé direito e rematar com o esquerdo para o fundo das redes de Yohan Pele.

O segundo golo chegaria aos 27 minutos, através de um autogolo do central português Rolando, ao tentar cortar uma bola rematada por Neymar, na grande área, depois de uma incursão de Rabiot à linha de fundo, pelo lado esquerdo.

Na segunda parte, o PSG aplicou o xeque-mate ao Marselha com o terceiro golo, por sinal um grande golo do uruguaio Edinson Cavani, que recebeu uma bola cruzada por Neymar do flanco esquerdo, fez a rotação, livrando-se da marcação direta de um adversário, e bateu à meia volta o guarda-redes forasteiro.

O momento de suspense do jogo ocorreu ao minuto 77, quando Neymar, na disputa de uma bola a meio-campo com Bouna Sarr, colocou mal o pé direito no relvado e torceu-o, caindo a contorcer-se com dores e deixando o relvado de maca.

Nos outros jogos deste domingo, o Bordéus não foi além de um nulo na receção ao Nice e o Lyon empatou em casa a um golo com o Saint-Étienne.

Com este triunfo, o PSG, que até ao momento sofreu apenas duas derrotas nas 27 jornadas, reforçou a liderança do campeonato com 71 pontos, seguido pelo campeão Mónaco, com 57, Marselha, com 55, e Lyon, com 50.