Espanha

Mourinho aceita um ano de prisão suspensa e multa de dois milhões por fraude fiscal

Foto Epa

O treinador português José Mourinho aceitou a pena de prisão suspensa de um ano e uma multa de dois milhões de euros depois de ser acusado de não ter pagado cerca de 3,3 milhões de euros ao fisco espanhol.

O jornal espanhol "El Mundo" adianta que o treinador português vai reconhecer que, entre 2011 e 2012, período em que treinou o Real Madrid, escondeu do Fisco espanhol os rendimentos obtidos sobre os direitos de imagem.

A acusação aponta para que Mourinho tenha usado offshores na Irlanda, ilhas virgens e Nova Zelândia. O montante pago em multa corresponde a 60% do valor que ocultou. O Fisco acredita que o português deixou de pagar 1 611 537, 61 euros, em 2011, e 1 693 133,05, em 2012.

As conversações entre as duas partes começaram em novembro de 2017, depois de Mourinho ter sido presente ao tribunal de Pozuelo de Alarcón.

Apesar de envolver um valor inferior ao pago por Cristiano Ronaldo, o caso terá o mesmo desfecho. Em julho, o agora jogador da Juventus aceitou pagar 19 milhões de euros ao fisco espanhol.