Futebol

André Ferreira: "O espaço da seleção é diferente do clube"

André Ferreira: "O espaço da seleção é diferente do clube"

O guarda-redes português sub-21 André Ferreira manifestou esta terça-feira a confiança vivida na seleção para vencer o Liechtenstein e a Suíça e, consequentemente, chegar à liderança do grupo 8 de apuramento para o Euro2019, ocupada pela Roménia.

"O grupo está confiante. Sabemos que este duplo confronto vai ser muito importante para definir o nosso lugar na qualificação. Temos dois jogos a menos do que o primeiro classificado [Roménia] e queremos fazer bons resultados e dignificar a camisola que vestimos", começou por dizer, em conferência de imprensa.

O guardião da equipa das quinas, que ainda não somou nenhuma internacionalização nos sub-21, considera o grupo de trabalho liderado pelo selecionador Rui Jorge "excelente e bem orientado", lembrando que os "egos" devem ficar fora da seleção.

"O ambiente é muito saudável. Estamos aqui para ajudar o grupo e temos que pôr os egos de parte, pois o importante é a seleção estar bem e conseguirmos a qualificação. É para isso que estamos aqui", afirmou.

A atuar no Leixões, da II Liga, por empréstimo do Benfica, André Ferreira reconheceu que nas concentrações da seleção é preciso rapidez para assimilar os processos do selecionador, mas enalteceu a inteligência do grupo.

"O espaço da seleção é diferente do clube. Temos que apreender informação num curto espaço de tempo, mas os jogadores que estão são inteligentes, conseguem aprender rápido e dar respostas em pouco tempo", explicou.

Por fim, falou da sua maior inspiração mundial a jogar na mesma posição, sem esquecer o compatriota Rui Patrício.

"Tenho várias referências. Aqui ao lado a referência imediata é o Rui Patrício. A minha maior é o Gianluigi Buffon. Foi aquele com que cresci a tentar imitar, ser parecido. É a minha principal referência", concluiu.

A seleção de sub-21 defronta o Liechtenstein no dia 23 de março, em Tondela, e a Suíça no dia 27, em Neuchatel.

A Roménia lidera o grupo 8 com 12 pontos em seis jogos disputados, seguida da Bósnia Herzegovina, com nove pontos em cinco jogos, de Portugal, com sete pontos em quatro jogos, do País de Gales com sete pontos em cinco jogos, da Suíça com sete pontos em seis jogos e do Liechtenstein sem qualquer ponto em quatro jogos.

Imobusiness