Desporto

António Oliveira alerta que está em causa a "própria sobrevivência" do Sporting

António Oliveira alerta que está em causa a "própria sobrevivência" do Sporting

O antigo futebolista e treinador do Sporting António Oliveira considerou, terça-feira, que o clube nunca esteve numa situação "tão degradante e tão perto do fosso", e que "está em causa a sua própria sobrevivência".

"Fico triste, muito triste com o atual momento do Sporting. Está numa situação muito perigosa e pode entrar em colapso. Se o Sporting não ganhar o próximo jogo com o Nacional da Madeira corre o risco de aparecer na zona de descida", afirmou António Oliveira.

Após ter sido derrotado em casa pelo rival e vizinho Benfica, por 3-1, na 11.ª jornada, os "leões" ocupam o nono lugar do campeonato e estão apenas dois pontos acima da zona de despromoção.

"O clube não devia estar a passar por esta situação. Os adeptos têm de se unir à volta do projeto do Sporting, se é que ele existe. Se os jogadores não acreditam, caem num fosso perigoso e está em causa a própria sobrevivência no Sporting", alertou o antigo selecionador nacional.

Para António Oliveira, o presidente do Sporting, Godinho Lopes, já "não tem muita margem de manobra para mostrar credibilidade e confiança" e demonstra sempre "uma grande dúvida" na altura de tomar decisões.

"O Sporting nunca esteve numa situação tão degradante, tão à beira do abismo como está agora. Ontem (segunda-feira), em resposta a Luís Filipe Vieira, nunca ouvi Godinho Lopes dizer a palavra ganhar. Sempre que oiço alguém que gosta de futebol, diz a palavra ganhar. Acho que há incongruência e falta de conhecimento, e isso paga-se caro", frisou.

O antigo técnico, de 60 anos, considerou que o projeto "leonino" desapareceu quando Domingos Paciência abandonou o comando da equipa, seguido, meses mais tarde, pelos dirigentes Luís Duque e Carlos Freitas.

"A ideia que tenho do Sporting é que o projeto desaparece no momento em que as duas pedras fundamentais e o treinador saem sem qualquer tipo de explicação e sem qualquer tipo de substituição", disse.

Questionado sobre se estaria disponível para ajudar o clube lisboeta, António Oliveira, confesso adepto e antigo jogador do F. C. Porto, disse ter uma "grande estima" pelo Sporting e replicou que está "atento com preocupação".

"Não vou dizer em que devia ajudar o Sporting, mas estou atento com preocupação. Converso com muita gente do Sporting e que as vezes me pedem a opinião e isso tem sido o meu contributo", concluiu.

O antigo selecionador nacional falava à margem do lançamento do livro "100 Magníficos" de Rui Dias, uma publicação que identifica os 100 melhores jogadores portugueses de todos os tempos, em que está incluindo o próprio António Oliveira, e que tem prefácio de José Mourinho.