Premium

Associação de Futebol do Porto ameaça parar campeonatos

Associação de Futebol do Porto ameaça parar campeonatos

A decisão das forças de segurança de não garantirem o policiamento nos jogos organizados pela A. F. Porto foi debatida em assembleia-geral (AG) pelos emblemas sediados naquele organismo.

Numa sessão que durou quase cinco horas, e concluída apenas de madrugada, os dirigentes dos clubes decidiram que, caso nada seja alterado, podem avançar para a paragem dos campeonatos. O protesto coloca em causa 20 mil jogadores, distribuídos pelo futebol sénior e júnior.

Num momento em que se agrava o clima de violência no desporto, a falta de policiamento nos jogos dos distritais começa a assustar os dirigentes. Uma preocupação que ficou vincada na AG da A. F. Porto, em que os clubes deliberaram que o organismo associativo solicite "de imediato ao Ministro da Administração Interna a suspensão da medida tomada pelo Comando Distrital do Porto (da Polícia de Segurança Pública), por esta afetar a ordem pública, nomeadamente a segurança da juventude". Além disso, pretendem que seja requerida, "junto dos órgãos legislativos, a revisão do enquadramento legislativo relativo ao policiamento desportivo para as competições desportivas amadoras, nomeadamente aos escalões de formação".