Desporto

Autocarro dos campeões recebido em festa na baixa do Porto

Autocarro dos campeões recebido em festa na baixa do Porto

Um mar de gente engoliu o autocarro dos bicampeões durante o percurso na Avenida dos Aliados. Os jogadores envergaram camisolas oficiais com o 26 nas costas (o número de títulos nacionais conquistados pelos dragões) e festejaram com cerveja e champanhe. O presidente portista, Pinto da Costa, subiu à varanda da sede do clube e foi ovacionado pela multidão.

É o salão de festas preferido da Invicta. A Avenida dos Aliados pintou-se, este sábado à noite, de azul e branco para receber, em grande euforia, o cortejo dos bicampeões nacionais de futebol.

Um autocarro panorâmico, com todo o plantel e equipa técnica no topo, percorreu as principais artérias da cidade do Porto e foi engolido por uma autêntica multidão, sempre pronta para gritar bem alto o nome do F. C. Porto.

O primeiro sinal de festa chegou de forma inesperada e apanhou de surpresa os milhares de pessoas que se deslocavam para os Aliados. Na sede do F. C. Porto, bem ao lado da Câmara Municipal, Pinto da Costa surgiu à varanda e foi alvo de uma gigantesca ovação, dando até alguns saltos ao som do habitual cântico "e quem não salta é lampião, olé, olé...".

Estava feito o aquecimento e, pouco depois, surgiu o momento mais esperado. O autocarro começou a descer a Avenida dos Aliados, num percurso lento, mas cheio de energia. No topo do veículo, os jogadores faziam a festa e davam verdadeiros banhos de cerveja uns aos outros. Até Emídio Rafael, que está lesionado, participou. E Vítor Pereira foi uma das principais vítimas das brincadeiras alheias - o adjunto Paulinho Santos não lhe permitiu um minuto de descanso -, e deu nas vistas por ter, nas costas, uma bandeira dos Açores, para relembrar o clube (Santa Clara) onde se estreou como treinador principal. "Se não fossem eles não estava aqui hoje", lembrou o treinador.

Foi aplaudido pelos largos milhares de adeptos, alguns deles capazes de verdadeiras provas de amor ao F. C. Porto. Como o casal Torres, que viajou propositadamente de França para ver a festa dos campeões. Como diz o refrão da música mais tocada no autocarro: "O Porto está na rua". E em festa, como sempre...