Mundial 2018

Banda feminista Pussy Riot reivindica a invasão do relvado

Banda feminista Pussy Riot reivindica a invasão do relvado

A banda feminista Pussy Riot, conhecida pelas críticas ao regime de Vladimir Putin, reivindicou a invasão deste domingo ao relvado do Estádio Luzhniki, quando França e Croácia disputavam a final do Mundial.

No minuto 52 da final do Mundial, um grupo de pessoas invadiu o relvado e obrigou à interrupção do encontro. Sabe-se, agora, que as invasoras pertencem à banda Pussy Riot, um grupo punk rock conhecido pelas manifestações contra a política do presidente russo Vladimir Putin.

O grupo, que existe desde 2011, afirmou através do Twitter que foi o responsável pela invasão ao terreno de jogo.

Em comunicado, os elementos, que entraram disfarçados com uniformes de polícia, afirmaram que representavam os "agentes celestiais que vigiaram os adeptos durante o Mundial (...) e o respeito às regras do jogo", diferentes dos "polícias terrestres" russos que "dispersam manifestações" e "magoam toda a gente".

A polícia de Moscovo, citada pela agência oficial russa Tass, anunciou que tinha prendido "três mulheres jovens e um rapaz" que tinham invadido o relvado do estádio de Luzhniki, tendo sido levados para um posto policial.

ver mais vídeos