Desporto

Benfica bate Marítimo

Benfica bate Marítimo

O Benfica regressou às vitórias no Estádio da Luz, ao bater o Marítimo por 3-2, em jogo da 26ª jornada da Liga de futebol, e manteve-se na luta pelo acesso à Liga dos Campeões.

Após duas derrotas consecutivas em casa (frente ao Vitória de Guimarães e Académica, ambas por 1-0), David Luiz (29 minutos) e Oscar Cardozo (34 e 38) garantiram o triunfo para os "encarnados", que sofreram até ao fim, devido aos tentos de Marcinho (44) e Bruno (61, de grande penalidade).

Com este resultado, o Benfica passou a somar 52 pontos e manteve-se a quatro do Sporting (que bateu sábado o Estrela da Amadora, por 2-1) e do segundo lugar do campeonato, que da acesso à pré-eliminatória da "Champions".

Mais longe e quase impossível de alcançar continua o tricampeão FC Porto, que hoje venceu o Vitória de Setúbal por 2-0, e manteve-se seguro na liderança da Liga.

Depois de um triunfo (4-0) convincente frente ao Vitória de Setúbal, o técnico Quique Flores apresentou o mesmo "onze" do Estádio do Bonfim, ainda sem Luisão, lesionado, e Katsouranis, por opção, e novamente com Nuno Gomes e Cardozo na frente de ataque, apoiados por Aimar e Reyes.

Do lado do Marítimo, Carlos Carvalhal apostou na velocidade do ex-benfiquista Manu e em Babá para os lances de contra-ataque, apoiados pelo também antigo jogador do Benfica Paulo Jorge.

Logo no início da partida, o paraguaio Oscar Cardozo podia ter colocado o Benfica em vantagem mas, em boa posição, atirou fraco e ao lado da baliza de Marcos, após centro de Reyes na esquerda.

Apesar de um começo algo "tremido", o Marítimo foi controlando o meio campo, principalmente através do veterano Bruno, mas não conseguiu criar ocasiões de golo junto da baliza de Quim: o melhor que alcançou foi um remate perigoso de Marcinho.

Numa altura que a partida estava equilibrada, David Luiz tentou assistir Nuno Gomes na área dos madeirenses, mas o centro do defesa brasileiro acabou por entrar directamente na baliza de Marcos, colocando assim os "encarnados" em vantagem, aos 29 minutos.

O golo empolgou o clube da Luz que, cinco minutos depois, voltou a facturar, desta vez após uma excelente jogada colectiva que acabou com Maxi Pereira a centrar para Cardozo atirar com sucesso.

Aos 38 minutos, o avançado paraguaio apareceu novamente no sítio certo da área do Marítimo e aumentou a vantagem para o Benfica, depois de um livre de Reyes na direita.

Já perto do intervalo, os madeirenses levaram ainda alguma esperança para os balneários, graças a um cabeceamento certeiro de Marcinho, que correspondeu bem a um livre de Bruno.

Para a segunda parte, Carlos Carvalhal lançou Djalma para o lugar do apagado Manu e o jovem avançado do Marítimo "ganhou" uma grande penalidade, por falta de Maxi Pereira, que foi convertida com sucesso por Bruno aos 61 minutos.

Apesar do tento, a equipa insular acabou por mostrar pouco fulgor na tentativa que chegar ao empate, enquanto o Benfica encontrava muitos espaços na hora de atacar, mas pouca pontaria na altura de rematar.

Quique Flores lançou Katsouranis no encontro e os "encarnados" passaram a controlar melhor o meio campo, enquanto os madeirenses nunca mais conseguiram alvejar a baliza de Quim até ao fim da partida.

Na procura do tento da tranquilidade, o clube de Luz ainda construiu algumas boas jogadas de ataque, principalmente pelos pés de Reyes, mas sempre sem sucesso na altura de rematar.

ver mais vídeos