Desporto

Benfica perde em casa e hipoteca luta pelo título

Benfica perde em casa e hipoteca luta pelo título

O Benfica desperdiçou vários lances de golo e acabou batido em casa pela Académica, por 1-0.

A Académica de Coimbra, num festival de golos perdidos pelo Benfica, voltou a bater os "encarnados" no Estádio da Luz, um ano depois, por 1-0, na 24ª jornada da Liga de futebol.

O médio ganês Tiero, autor do único golo da partida, aos 23 minutos, e o guarda-redes eslovaco Peskovic, que defendeu tudo quanto esteve ao seu alcance, praticamente colocaram os lisboetas fora da luta pelo título, já que o Sporting venceu em casa a Naval 1º de Maio (3-1) e o FC Porto recebe ainda hoje o Estrela da Amadora.

Os "estudantes" alcançaram a sua primeira vitória na prova fora de casa, 12 meses depois de terem vencido na Luz (3-0), seguindo tranquilos a meio da tabela, e o Benfica viu o Sporting ficar dois pontos à frente, além de o líder, FC Porto, poder aumentar a sua vantagem para oito pontos.

O treinador espanhol do Benfica, Quique Flores, optou por desfazer a dupla mais atrasada do meio-campo, colocando em campo Ruben Amorim e Carlos Martins, enquanto o defesa Jorge Ribeiro cedeu o lugar ao brasileiro Sidnei, regressando o brasileiro David Luiz à lateral esquerda, tal como o espanhol Reyes, recuperado de lesão.

Reyes ocupou o flanco direito e o argentino Pablo Aimar apareceu encostado à esquerda, ficando Martins e Amorim no centro, mas sem alternativas para servir o ataque que não os lançamentos longos por cima do estanque 4-1-4-1 dos visitantes.

O técnico Domingos, do lado dos "estudantes", não pôde contar com o lesionado Pedro Costa e o senegalês Sougou, suspenso, e reforçou o "miolo" com os regressados Cris e o ganês Tiero.

O Benfica só conseguiu ultrapassar as linhas da equipa de Coimbra quando trocou a bola com rapidez, como aos 20 minutos, quando David Luiz, o paraguaio Cardozo e Reyes combinaram, mas o defesa brasileiro atirou a centímetros do poste.

Na primeira vez que a Académica se abeirou da baliza de Quim, inaugurou o marcador, por intermédio da cabeça de Tiero, liberto na área "encarnada", num pontapé-de-canto cobrado por Miguel Pedro, aos 23 minutos.

O guardião eslovaco Peskovic negou depois o tento do empate a Cardozo, aos 27 minutos, mas Tiero voltou a testar os reflexos de Quim em seguida, num "tiro" de longe.

Em cima do intervalo, já depois de nova investida de David Luiz com resultado semelhante à primeira, Aimar rematou com estrondo à barra.

Na segunda parte, os "encarnados" voltaram a dominar, mas a falhar golos em catadupa. Cardozo voltou a experimentar os "ferros" da baliza de Peskovic, que voltou depois a defender novo remate de David Luiz, já na grande área.

Aos 58 minutos, após um defesa contrário ter aliviado a bola em cima da linha de golo, Aimar marcou mesmo, de cabeça, mas o árbitro Marco Ferreira invalidou o lance por alegada falta sobre o guardião Peskovic, embora fosse Nuno Gomes a parecer ser carregado.

Já sem o defesa esquerdo Hélder Cabral em campo, expulso por acumulação de cartões amarelos, foi novamente Peskovic a manter a baliza inviolada, inviabilizando um potente remate de primeira de... David Luiz, mais uma vez.

A 10 minutos do fim, o mesmo defesa brasileiro do Benfica caiu dentro da área dos "estudantes", em disputa com Miguel Pedro, mas o "juiz" considerou não haver razão para grande penalidade.

Mesmo com seis unidades ofensivas, após as entradas de Di Maria, Mantorras e Balboa, Quique Flores não se livrou de um "mar" lenços brancos nas bancadas.

Peskovic ainda fez outra grande defesa, a remate do uruguaio Maxi Pereira e limitou-se a assistir a um cabeceamento de Mantorras milimetricamente ao lado da baliza, nos descontos.

HPG.

Lusa/Fim 0

ver mais vídeos