Futebol

Benfica vence V. Setúbal com Rafa em destaque

Benfica vence V. Setúbal com Rafa em destaque

O Benfica venceu este domingo o Vitória de Setúbal por 4-2, na 29.ª jornada da Liga, com golos dos três avançados, num jogo em que teve boa réplica dos sadinos.

Com cinco jogos por disputar no campeonato, o Benfica respondeu à vitória do F. C. Porto em Portimão, por 3-0, e reassumiu a liderança do campeonato, somando agora 72 pontos, tal como os 'dragões', mas com vantagem no confronto direto.

O primeiro golo surgiu aos dois minutos, por Rafa Silva, que bisou aos 36. O Vitória de Setúbal reduziu aos 39, por Nuno Valente, mas na segunda parte João Félix, aos 56, e Seferovic, aos 77, resolveram o encontro a favor das 'águias'. Já perto do apito final, aos 88, Cádiz colocou o resultado final em 4-2, convertendo com sucesso uma grande penalidade.

O jogo arrancou, literalmente, com o primeiro golo do Benfica. Na primeira jogada da partida, à entrada do segundo minuto, João Félix cruzou da direita e Rafa apareceu no coração da área a desviar, com um toque subtil, para o fundo da baliza do Vitória de Setúbal.

Motivada pelo golo madrugador, a equipa de Bruno Lage tomou conta do jogo, mas, a partir dos 10 minutos, o Vitória de Setúbal começou a tapar melhor os caminhos para a sua baliza.

Aos 29, em mais um lance rápido dos 'encarnados', Rúben Micael meteu a mão à bola dentro da grande área e Rui Costa, depois de rever as imagens, assinalou a grande penalidade. Na conversão, Pizzi perdeu o duelo com Makaridze, com o guarda-redes a adivinhar o lado para que saiu o remate e a manter o marcador em 1-0.

Pouco depois da meia hora, o Benfica voltou a estar perto de festejar, mas João Félix, de cabeça, rematou pouco por cima da barra da baliza dos sadinos.

O Benfica apertava o cerco à equipa de Sandro Mendes e, aos 36, Rafa fez o seu segundo golo no jogo. A defesa do Setúbal atrapalhou-se, por três vezes não afastou a bola da zona de perigo, e João Félix assistiu Rafa, que atirou a contar num remate cruzado.

O jogo parecia encaminhado num só sentido, mas Nuno Valente reanimou as hostes do Sado. Encostado ao flanco direito, Hildeberto livrou-se de Ferro e solicitou Rúben Micael, que com um toque deixou Nuno Valente na cara do golo. O médio evitou Rúben Dias e bateu o desamparado Vlachodimos, colocando o resultado em 2-1, aos 39 minutos.

Como seria de esperar, o Benfica voltou para a segunda parte focado em voltar a ampliar a vantagem, mas o Vitória de Setúbal contrariou bem essa pretensão. Subida no terreno, a equipa de Sandro não se intimidou e entrou também com os olhos postos na baliza das águias.

Contudo, foi precisamente essa ousadia que deu ao Benfica a jogada do 3-1, aos 56. Florentino recuperou a bola a meio-campo, quando os sadinos já saíam para o ataque, entregou a Pizzi e o cruzamento do internacional português saiu teleguiado para o pé direito de João Félix, que disparou de primeira para o fundo da baliza.

O terceiro golo encarnado não esmoreceu o ânimo do Vitória de Setúbal, que sempre que podia ia espreitando o ataque, mas, aos 77, Haris Seferovic colocou um ponto final na questão do vencedor. Numa jogada em que assistiu Rafa, o melhor marcador do campeonato acabou por ir receber dentro da área e de pé esquerdo assinou o seu 19.º golo, o melhor da noite.

Aos 88, o Vitória de Setúbal fechou o resultado em 4-2, num penálti convertido pelo venezuelano Cádiz. Num lance que também contou com o auxílio do videoárbitro, Rui Costa assinalou uma falta de Rúben Dias na área e o avançado sadino bateu Vlachodimos pela segunda vez.

Imobusiness