Futebol

Boaventura avança com processo e pede três milhões de indemnização

Boaventura avança com processo e pede três milhões de indemnização

Ao JN, César Boaventura adiantou que vai avançar com um processo contra o Lionn, jogador do Chaves que acusou o empresário de o ter tentado aliciar. Benfica demarca-se e Sporting está atento ao caso.

O empresário, que foi acusado pelo ex-jogador do Rio Ave de tentativa de aliciamento no jogo com o Benfica, na época 2015/16, diz que o depoimento do brasileiro é falso e que vai avançar com uma queixa-crime e um pedido de indemnização no valor de três milhões de euros.

Neste processo, Boaventura também visa o diretor de comunicação do Rio Ave, Marco Aurélio Carvalho, que sustentou a tese do jogador, atualmente a jogar no Desportivo do Chaves.

"O que se fala tem de se provar", disse o empresário ao JN.

Benfica e Sporting reagem

Fonte oficial do Benfica garantiu ao JN que o caso "é um assunto que desconhecemos de todo" e "do qual somos completamente alheios". Já o Sporting garantiu, também ao JN, estar atento.

"O Sporting Clube de Portugal está muito atento ao desenvolvimento das diligências judiciais neste importante caso para a Verdade Desportiva que temos repetidamente vindo a defender".

Do lado do Chaves, Sérgio Mota, assessor do clube flaviense, disse que tanto o clube como o jogador estão "apenas focados no jogo com o Aves do próximo domingo". Já fonte do Rio Ave disse ao JN não "haver nada a dizer sobre o assunto" neste momento.

Recorde-se que Lionn, atualmente a jogar no Desportivo de Chaves, revelou em tribunal que foi aliciado por César Boaventura, agente desportivo, quando estava ao serviço do Rio Ave.

Imobusiness