O Jogo ao Vivo

Juniores

Boavista em defesa dos adeptos após desacatos com a polícia

Boavista em defesa dos adeptos após desacatos com a polícia

Axadrezados farão "exposição junto do Comando Metropolitano do Porto da PSP e do Ministério da Administração Interna". Clube contesta o que classifica como "intervenção musculada e desnecessária por parte da PSP"

"A Direcção do Boavista FC e o CA da Boavista SAD não querem deixar de manifestar total solidariedade aos seus associados e adeptos que foram envolvidos neste lamentável incidente". É assim que termina o comunicado dos axadrezados, divulgado este sábado, na sequência dos desacatos verificados na partida de juniores entre o Boavista e o Paços de Ferreira, no Complexo Desportivo de Ramalde, no Porto.

Ao que apurou o JN, uma conhecida adepta octogenária do Boavista dirigiu palavras azedas aos apoiantes pacenses presentes nas bancadas e o chefe da força policial destacada no local pediu-lhe para acalmar-se. Depois, tentou expulsá-la do complexo desportivo, o que despertou a indignação de outros adeptos axadrezados.

Fonte axadrezada contou ao nosso jornal que "houve carga policial" sobre esses adeptos. Três deles foram mesmo expulsos das bancadas e conduzidos à esquadra, onde, de acordo com outra fonte, esta da PSP, pediram desculpa e, por isso, só lhes foi levantado auto. A alegada provocadora dos desacatos não foi identificada.

Ainda assim o Boavista prometeu avançar com uma "exposição junto do Comando Metropolitano do Porto da PSP e do Ministério da Administração Interna". O clube assume, em comunicado, que não "compreende a intervenção musculada e desnecessária por parte da PSP destacada para o referido jogo".

O Paços de Ferreira, refira-se por fim, venceu o Boavista, por 6-2.

ver mais vídeos