Futebol

Braga critica Sporting, Liga e FPF

Braga critica Sporting, Liga e FPF

Em comunicado, os braguistas dizem que o Sporting "foi intimado a repor os valores que cobrou indevidamente" e lamentam "complacência" das entidades.

O Sporting de Braga argumenta que "a máscara caiu" em alusão à polémica que continua com o Sporting. Em comunicado, publicado este domingo, os "arsenalistas" comentam a "dimensão da trafulhice".

"A máscara caiu. E, caindo a máscara, o que se vê cada vez mais nitidamente, goste-se ou não do termo, é a dimensão da trafulhice. Perante a denúncia do SC Braga e os documentos apresentados à Federação Portuguesa de Futebol, o Sporting CP foi intimado a repor os valores que cobrou indevidamente, sob pena de ver comprometido o processo de licenciamento na UEFA", lê-se na nota.

"O que verdadeiramente impressionou, na dimensão em que espelha o descaramento da cúpula diretiva do Sporting CP, foram os contactos com a Administração da SC Braga, SAD que se seguiram ao raspanete da Federação, procurando sensibilizar para que esta sociedade reconhecesse a legitimidade da cobrança imprópria e disso desse conta à entidade fiscalizadora", acrescentam os braguistas, destacando que "ainda que a contragosto, foram repostos na passada quinta-feira os valores antes sonegados, ficando porém por efetuar o pagamento por estragos causados no Estádio Municipal de Braga e que esta sociedade vai continuar a reclamar".

Noutro sentido, o Braga "lamenta que os vários agentes do nosso futebol (com a Liga à cabeça) enveredem por tomadas de posição vagas, incapazes de destrinçar aquilo que é uma eventual disputa institucional daquilo que é a defesa do bom nome das coletividades, do respeito pelos seus adeptos e do crédito que é devido aos profissionais e, sobretudo, aos jogadores".

"Ao longo dos últimos meses, dois altos responsáveis do Sporting CP têm insistentemente colocado em causa a dignidade dos profissionais do SC Braga e ofendido o orgulho dos seus adeptos. Tudo isto tem acontecido perante a complacência da Liga Portugal, da Federação Portuguesa de Futebol, da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto e das diversas entidades com dever de vigilância sobre o fenómeno desportivo", completa.

Leia aqui o comunicado na íntegra.

ver mais vídeos