Desporto

Bruno Carvalho exige demissão de Vieira e eleições antecipadas para Junho

Bruno Carvalho exige demissão de Vieira e eleições antecipadas para Junho

Director-geral do Porto Canal é candidato anunciado à presidência do Benfica.

Bruno Carvalho anunciou, a 12 de Março último, que seria candidato à presidência do Benfica, mesmo que Luís Filipe Vieira se recandidatasse, nas eleições que estatutariamente devem realizar-se em Outubro.

"Face aos resultados, acho que ele devia demitir-se já e não se recandidatar, deixando que venha para o Benfica alguém que saiba conduzir o clube, porque nos já sabemos do que Luiz Filipe Vieira é capaz, não é capaz de nada", afirmou.

Bruno Carvalho referiu que "todos os anos é a mesma coisa, é a equipa de sonho e depois é o que se vê".

"Ele (Luís Filipe Vieira) gastou 30 milhões na equipa pelo segundo ano consecutivo e em quatro anos nem um segundo lugar conseguimos. Não vale a pena vir com cartadas de última hora, como a contratação de Scolari. Ele deve demitir-se já, porque as eleições são em Outubro e o próximo presidente deve ter a oportunidade de começar a preparar já em Junho a próxima época", frisou.

Para Bruno Carvalho, a culpa desta situação não é dos treinadores é do presidente, e sublinhou: "Luís Filipe Vieira já mostrou que não é capaz dar um rumo vencedor ao Benfica, só sabe dar desculpas e não tem uma estratégia definida".

O empresário anunciou a sua decisão de se candidatar à presidência do clube no seu blogue "Novo Benfica", a 12 de Março.

Para o empresário, de 40 anos e que já foi administrador da NTV (que deu lugar à RTP-N), o problema do Benfica é de "gestão, de organização e de saber".

"Não me revejo no actual Benfica", acrescentou Bruno Carvalho, que reconhece ser praticamente desconhecido para as pessoas de Lisboa, mas que tem recebido manifestações várias de apoio e incentivo.

Vice-presidente da direcção da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), Bruno Carvalho afirma ter sido "sempre benfiquista" e demarca-se politicamente de qualquer filiação partidária.

"Sou um benfiquista que sofre com o clube, que fica emocionado nas vitórias e frustrado nas derrotas", disse Bruno Carvalho, revelando influências do avô, que jogou no Benfica e foi presidente do Boavista.

Ainda de acordo com Bruno Carvalho, "os benfiquistas têm vivido de ilusão em ilusão e é preciso parar com isto. É necessário falar verdade", explica, defendendo que "no Benfica actual não é preciso ganhar, basta dar a ilusão".

Bruno Carvalho nasceu em Bissau, em 1968, mas veio para Portugal com oito meses. Fez toda a sua vida no Porto, excepto no período em que estudou no Reino Unido. Licenciou-se em Economia e tirou um MBA em marketing.

JPF/APS.

Lusa/Fim