O Jogo ao Vivo

Entrevista

Casillas e a perda da titularidade no F. C. Porto: "O treinador tinha as suas razões"

Casillas e a perda da titularidade no F. C. Porto: "O treinador tinha as suas razões"

O guarda-redes espanhol Iker Casillas elogiou a exigência de Sérgio Conceição e afirmou que, no final da carreira como jogador, gostaria de ser treinador.

"O treinador tinha as suas razões. Considerava, talvez, que eu não estava bem, optou por outro companheiro, o que é naturalmente respeitável e, aí, o que tens de tentar fazer é pensar no que podes e deves melhorar para voltares a competir pelo lugar", afirmou o guardião espanhol em entrevista à revista do semanário "Expresso", recordando o momento em que Sérgio Conceição apostou na titularidade de José Sá.

Na mesma entrevista, Casillas elogiou a exigência do treinador português. "O Sérgio é um treinador exigente, muito exigente. As 50 mil pessoas que enchem o estádio exigem que o clube seja campeão, então, a cadeia é simples: os adeptos exigem ao presidente, ele coloca um treinador, exige-lhe o melhor para as pessoas e o treinador, por sua vez, exige aos jogadores que deem 120 por cento no campo", sublinhou.

"As coisas podem sair mal ou bem, mas tens o estímulo de tentar fazer as coisas como ele quer. Parece-me bem. É uma pessoa muito disciplinada com o rigor, o tema do peso e a alimentação. E a verdade é que, neste quase dois anos - e não que Nuno, Lopetegui, Rui Barros ou José Peseiro não o sejam - em que coincido com Sérgio Conceição, a mim, que tenho 37 anos, beneficiou-me ter um treinador que exige que tenhas um peso e uma alimentação, porque controlo mais o meu físico", afirmou.

O guarda-redes dos azuis e brancos considerou ainda que se vê na pele de treinador, quando pendurar as luvas. "Vais pensando no que pode acontecer dentro de alguns anos, é a lei da vida. Não me restam 10 anos de futebol, acho que não posso jogar até aos 47. Quando tinha 17 anos achava que ia jogar até aos 27, e depois até aos 32. Agora, com 37, estou mais próximo de retirar-me do que de continuar a jogar. Treinador de guarda-redes? Não. Se queres ser treinador, então não deves só treinar os guarda-redes. Tens que lidar e passar o teu conhecimento a todos os jogadores. No meu caso, tive a sorte de, emocionalmente, ter vivido muito e seria bom transmiti-lo a todos os jogadores", concluiu.

ver mais vídeos