Futebol

Clube alemão vende jogo fictício para arranjar receitas

Clube alemão vende jogo fictício para arranjar receitas

"#Einmalvollmachenbitte!". Isto é alemão para qualquer coisa como "lotação esgotada, se faz favor!". É também a hashtag para a pouco menos que insólita campanha do Energie Cottbus. Caído à quarta divisão, humilhado e falido, o clube decidiu organizar um jogo imaginário para se salvar da insolvência.

O Energie Cottbus não está a atravessar os melhores dias. Apenas um ano depois de ter subido à terceira divisão, voltou a cair para o quarto escalão, após o empate concedido no campo do Eintracht Brunswick, na semana passada. E com o insucesso desportivo agravou-se a crise financeira, que os dirigentes do emblema do Brandemburgo combatem de todas as formas possíveis e imaginárias.

Mais desta ordem: na raridade de patrocínios, também causada pela situação económica da região, o clube socorre-se de tudo, até da organização de um jogo fictício. A ideia, a tal "#Einmalvollmachenbitte!", assim já disseminada pelas redes sociais, é simples: vender 22 528 bilhetes, que correspondem à lotação do estádio do Ennergie Cottbus, para um jogo que nunca há de ser realizado. Preço de entrada: 19,66 euros (no decalque do ano da fundação do clube).

O cartaz está já agendado para 31 de janeiro de 2020, às... "19.66 horas". E para que a ideia tenha ainda mais sucesso, só falta mesmo negociar e cobrar direitos televisivos de uma partida que não terá um único jogador e nem um adepto sequer no "Estádio da Amizade".