O Jogo ao Vivo

Argentina

Como Messi manda na seleção: jornal argentino faz revelações

Como Messi manda na seleção: jornal argentino faz revelações

O jornal argentino "Clarín" revelou, esta sexta-feira, informações acerca da alegada influência de Leonel Messi nas escolhas de Jorge Sampaoli, selecionador da Argentina, eliminada nos oitavos de final do Mundial da Rússia.

O diário avança dois episódios que poderão refletir a forma como Messi vai comandando os destinos da seleção.

A primeira ocorreu em março quando os argentinos se encontravam em Manchester, nas instalações do City, em treinos de preparação para os jogos amigáveis contra Itália e Espanha. Diz respeito a uma alegada desavença entre "La Pulga" e um adjunto de Sampaoli. Sebastián Beccacece ter-se-á dirigido a Messi quando treinava, indicando-lhe que estaria a fazer mal uma jogada. "Leo, assim não. É melhor para ti ires pelo outro lado", terá aconselhado. A reação do número 10 da Argentina não foi a melhor, tendo pedido a Sampaoli para que uma situação do género não se repetisse.

A propósito deste episódio, o "Clarín" escreve que o ambiente no comando técnico da seleção argentina, neste Mundial, foi marcado por tensões e discussões várias, sobretudo entre, precisamente, Jorge Sampaoli e o adjunto Beccacece.

A segunda situação referente à alegada influência de Messi diz respeito a alguns comentários partilhados com Sampaoli, sobre os convocados da Argentina. O jogador terá sugerido que o treinador retirasse a titularidade de Fazio e Lo Celso. Isto porque o central teria "algumas imperfeições na saída de jogo desde trás" e o jogo do médio não o "convencia". O "Clarín" adianta que falou com diversas fontes e que todas atribuem a responsabilidade das escolhas a Messi. Com ou sem influência, Fazio só jogou 45 minutos e Lo Celso nem sequer entrou em campo.

ver mais vídeos