Desporto

Daniel Sampaio leva com ovos e insultos na Assembleia Geral do Sporting

Daniel Sampaio leva com ovos e insultos na Assembleia Geral do Sporting

Um grupo de 15 adeptos do Sporting agrediu, esta quinta-feira, os dirigentes da Mesa da Assembleia-Geral, na sessão de esclarecimento sobre a reunião magna, arremessando ovos na direção de uma mesa liderada pelo vice-presidente Daniel Sampaio, na ausência de Eduardo Barroso.

"Houve insultos e atiraram ovos. Interrompi os trabalhos, foram identificados [os adeptos] pela PSP e expulsos do estádio. Depois, os sócios foram esclarecidos", explicou o dirigente, no final.

Minutos antes, Sampaio argumentava que a Assembleia-geral (AG) do dia 9 seria pacífica. E não mudou de ideias: "Prosseguimos de forma mais determinada para a realização da AG. Não é um grupo de agitadores que coloca em causa o nome do Sporting. Garantimos condições de segurança reforçadas e a AG vai realizar-se. Só se a providência cautelar não o permitir", explicou, afastando qualquer ligação do episódio à Direção leonina.

O Conselho Diretivo emitiu um comunicado, lamentando o sucedido e apelando à calma dos adeptos. O mesmo fizeram, em conjunto, os quatro candidatos derrotados nas eleições: Pedro Baltazar, Bruno de Carvalho, Dias Ferreira e Abrantes Mendes. Daniel Sampaio confirmou o estádio como local de realização da AG, solução para a indisponibilidade e custo elevado do Pavilhão de Odivelas. Sobre a providência cautelar interposta pela Direção para impedir a reunião magna, Sampaio foi claro. "Os sócios saberão distinguir quem os respeitou e quis ouvir de todos os que quiseram silenciar, recorrendo ao tribunal". Por fim, deixou um recado irónico: "Espero que não nos cobrem aluguer do estádio".