Sporting

Dispositivo policial na final da Taça de Portugal vai ser reforçado

Dispositivo policial na final da Taça de Portugal vai ser reforçado

O ministro da Administração Interna disse, nesta quarta-feira, que o dispositivo policial na final da Taça da Portugal em futebol, no domingo, vai ser aumentado, na sequência das agressões ocorridas na terça-feira na Academia do Sporting, em Alcochete.

Eduardo Cabrita classificou os incidentes como "uma vergonha" e garantiu que não se podem repetir em qualquer situação.

Para o ministro é, contudo, necessário que a Federação Portuguesa de Futebol, Liga de Clubes, clubes e entidades privadas "aproveitem a época de defeso" para juntos debaterem este tipo de problemas.

Eduardo Cabrita falava em Lisboa, à margem da sessão de encerramento do sexto Congresso Internacional Segurança e Democracia (CONSEDE), realizado na reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Durante a tarde de terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos 'leoninos', invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Os 23 detidos pela GNR por suspeitas de terem invadido a Academia do Sporting e agredido futebolistas e equipa técnica, já estão hoje a ser ouvidos no Tribunal do Barreiro.

ver mais vídeos