Ciclismo

Egan Bernal consagrado em Paris

Egan Bernal consagrado em Paris

O ciclista australiano Caleb Ewan (Lotto Soudal) conquistou este domingo o "tri" de etapas na estreia na Volta a França, na 21.ª e última tirada, que consagrou o jovem Egan Bernal (INEOS) como o primeiro colombiano a vencer a prova.

Bernal, o mais novo a vencer o Tour nos últimos 100 anos, terminou com 1.11 minutos de vantagem sobre o colega de equipa Geraint Thomas, o britânico que ganhou em 2018, enquanto o holandês Steven Kruijswijk (Jumbo-Visma) completou o pódio, a 1.31.

Aos 22 anos e seis meses, Bernal é o terceiro mais jovem a vencer a "Grande Boucle", depois do francês Maurice Garin, em 1904, e do luxemburguês François Faber, em 1909.

Dois anos mais velho, Caleb Ewan celebrou o feito de vencer três tiradas ao "sprint" no primeiro ano na maior prova velocipédica do mundo: partiu tarde, mas, sobre a meta, fez parecer que os seus adversários estavam parados, tal a potência do seu final.

Os 128 quilómetros da tirada entre Rambouillet e Paris foram cumpridos em 03:04.08 horas, deixando para trás, nos Campos Elísios, o holandês Dylan Groenewegen (Jumbo-Visma) e o italiano Niccolo Bonifazio (Total Direct Energie), que terminaram com o mesmo tempo.

O australiano já tinha ganho em Albi e Toulouse, na 10.ª e 11.ª tiradas, respetivamente.

Quanto à INEOS - antiga Sky -, assume-se como a grande dominadora do Tour na última década, tendo vencido sete das últimas oito edições, com quatro ciclistas diferentes: Bradley Wiggins (2012), Chris Froome (2013, 2015, 2016 e 2017), Geraint Thomas (2018) e Egan Bernal (2019).

Os portugueses Rui Costa (UAE Emirates), Nelson Oliveira (Movistar) e José Gonçalves (Katusha-Alpecin) falharam o primeiro pelotão de 53 ciclistas, mas, ainda assim, subiram na classificação.

Rui Costa termina o Tour em 52.º, a 1:59.02, Nelson Oliveira em 77.º, a 2:35.51, e José Gonçalves em 123.º, a 3:47.15.

Na etapa de consagração, Bernal chegou rodeado dos seus companheiros da INEOS, de mãos dadas com Geraint Thomas, a quem sucede na lista vencedores e que o secundou na classificação.