Futebol

Estreia pelo Brasil no Dragão seria "muito especial", diz Alex Telles

Estreia pelo Brasil no Dragão seria "muito especial", diz Alex Telles

O defesa-esquerdo Alex Telles disse esta segunda-feira que ficaria "muito feliz" se a sua estreia pela seleção brasileira de futebol acontecesse no sábado, no Estádio do Dragão, em jogo frente ao Panamá.

O jogador do F. C. Porto, que pela primeira vez foi chamado aos trabalhos dos 'canarinhos', considerou que a possível estreia será "um momento muito especial" na sua carreira, agradecendo ao treinador dos 'dragões', Sérgio Conceição, pela forma como o ajudou a evoluir.

"Não sei sei se vou jogar, mas estou à disposição. Se acontecer a minha estreia no Estádio do Dragão, ficaria muito feliz, porque tenho um gosto muito especial pelo F. C. Porto. O Sérgio Conceição tem uma parcela muito importante nesta minha convocatória, deu-me muita confiança e tenho respeito e admiração por ele", disse o defesa-esquerdo.

Confrontado com o facto de outros jogadores da seleção brasileira alinharem, ou terem alinhando, no F. C. Porto, como o atual companheiro de equipa Éder Militão, ou os ex-dragões Danilo, Alex Sandro e Casimiro, o defesa-esquerdo lembrou a "dimensão mundial" do emblema 'azul e branco'.

"O F. C. Porto é um clube espetacular e, desde que cheguei, senti-me em casa. É um clube que recebe bem, a cidade é maravilhosa e o facto de ser uma língua quase igual ajuda imenso na adaptação. Além disso, é um clube de dimensão mundial, com grande história, que dá muita visibilidade aos seus atletas", partilhou, mediante a curiosidade dos jornalistas brasileiros.

A contribuir para essa visibilidade, está o facto de o F. C. Porto jogar regularmente na Liga do Campeões, tendo Alex Telles estado em destaque na última partida do F. C. Porto nessa competição, marcando um golo de penálti decisivo para a eliminação da Roma.

"Estava tranquilo, talvez não a 100 por cento, mas tinha treinado bem, sabia o que era para ser feito e, quando assim é, fica tudo mais fácil. Espero trazer essa boa energia aqui para a seleção [brasileira]", partilhou.

Questionado sobre como se pretende afirmar na seleção do seu país, tendo como 'concorrentes' na posição jogadores consagrados como Marcelo, Alex Sandro ou Filipe Luís, Alex Telles disse ver os agora companheiros como uma referência.

"É muito difícil chegar até aqui, foi preciso muito trabalho. Tenho 26 anos e muito para evoluir, mas com respeito enorme pelo Marcelo, que tem sido um espelho para mim, para o Filipe Luís, que espero as melhoras da lesão, e do Alex Sandro, que conheço bem, porque também passou pelo F. C. Porto", partilhou.

Tendo também cidadania italiana, Alex Telles revelou que houve a possibilidade de poder representar a seleção transalpina, mas que nunca deixou de acreditar no "sonho de criança" e vestir a camisola 'canarinha'.

"Jogar pelo Brasil sempre foi algo que desejei, trabalhei muito para isso e já batalhava por esta chamada há algum tempo. Era um objetivo de carreira, e por isso estou muito feliz por estar perto de o concretizar", partilhou o defesa, de 26 anos, que em 2013, ao serviço do Grémio de Porto Alegre, foi considerado o melhor jogador da sua posição no campeonato brasileiro.